Você conhece o Zé Pelintra? Essa entidade associada à malandragem é um exemplo muito caro do sincretismo afro-brasileiro.

Zé Pelintra é cultuado especialmente na Umbanda, mas também no Catimbó, uma religião de origem indígena presente na nordeste Brasileiro.

Uma das maiores lições de Zé Pelintra pode ser encontrada já na humildade de sua figura, que é um ótimo antídoto contra o preconceito.

Uma pessoa despreparada ou que julga as outras pela aparência pode logo pensar: “mas como pode um malandro ser cultuado e aconselhar as pessoas?”

Para entender isso é preciso conhecer um pouco melhor a energia dessa querida entidade brasileira. Vamos nessa?

baralho cigano buzios tarot online

Zé Pelintra: características

Zé Pelintra é considerado como uma falange. Esse termo significa que ele não o espírito de apenas uma pessoa, mas sim uma congregação de vários espíritos que remontam um estilo de vida específico, um tipo social que pode ser visto em diversos locais e que representa o jeito de muita gente dispersa pelo país.

Ele é um tipo malandro, o famoso “tiozinho” que está sempre bebendo num boteco, sempre sorrindo e com uma longa história marcada em seu rosto, corpo e espírito. Ainda assim, o mistério dessa calma e sabedoria está nos mitos ao redor de Zé Pelintra, que  apresentam muitas dificuldades e tristezas.

Em um dos mitos de Zé Pelintra, descobrimos que sua família Pernambucana morre toda de uma doença contagiosa. Órfão, sobrevive na rua, entre prostitutas e malandros, aprendendo a malícia do mundo. Ainda assim, Zé cresce sem perder a sua postura e sabedoria.

Pessoa alegre e justa, ele passou por cima de muita humilhação e injustiça e, ainda assim, elevou-se como um espírito sem rancores e ódio. É por isso que ele sabe ser justo e respeitoso. Ele tem uma proximidade e bons modos especialmente com as mulheres e sabe muito bem quando vencer ou abandonar um jogo.

Como é uma entidade do povo, com hábitos simples, Zé Pelintra aprecia comidas energéticas como farofa, carne seca, queijo coalho, pirão e tudo o que vier da Região Nordeste do Brasil.

É também um grande apreciador de bebidas alcoólicas e tudo o que tem a ver com a vida boêmia: cervejas, cigarros e cartas de baralho são exemplos.

As cores de sua vestimenta são branco e vermelho. Seus trajes remetem a elegância dos anos 20 e 30, sapatos brilhosos, chapéu elegante e gravata vermelha.  As peças podem mudar a depender da região. Roupas de pano ou camisa xadrez podem ser utilizadas em sua representação em regiões mais próximas à Zona Rural.

Zé Pelintra: a sabedoria do malandro

Porque cultuar ou pedir ajuda a Zé Pelintra?

Essa entidade totalmente brasileira é dotada de saberes muito específicos da vida em sociedade. Como foi uma pessoa marginalizada, muitos obstáculos apareceram em seu caminho.

Zé Pelintra entendeu que para viver com dignidade era preciso muito esforço, muito foco e determinação. Além disso, era preciso viver no momento, deixar o coração puro e a mente aberta.

Por isso tudo, Zé Pelintra tem a capacidade de nos mostrar uma verdade profunda: a de que somos responsáveis pelo nosso bem estar e pela transformação de nossas almas, mesmo quando o mundo parece estar contra nós.

Afinal, foi por responsabilidade própria que Zé Pelintra decidiu viver uma vida sem rancor, colocando a si mesmo em primeiro plano e entendendo os percursos que a vida lhe reservou.

Ele bebeu a cachaça, aprecia o jogo e tem plena consciência de que escolheu a vida da malandragem. Além de simbolizar a luta, ele demonstra o prazer de viver, o hedonismo dos mais pobres e oprimidos, sua capacidade de saber viver.

Club vida tarot

Sabedoria de Zé Pelintra

No Brasil diz-se muito a respeito do malandro e da malandragem, mas não é sempre que ouvimos falar das qualidades espirituais dessa forma de viver e pensar.

O caminho esotérico envolve uma profunda transformação na forma de vivermos e experimentarmos o mundo. Uma delas envolve a aceitação e a verdadeira alquimia de situações difíceis em novas formas de lidar com os problemas.

Em uma das sabedores de Zé Pelintra existe a ideia de que a proteção divina não deve te proteger de todos os obstáculos da vida, mas fazer com que mesmo com problemas, os resultados sejam positivos.

Na verdade, sem essas coisas “erradas”, sem as dificuldades no caminho, o quanto deixariamos de aprender?

Se você está sofrendo no seu caminho, a ajuda de Zé Pelintra te fará transformar essa dor em prazer, seu desespero se tornará experiência e calma e seu ódio deve se transformar em perdão.

E você? Sente-se próximo(a) de Zé Pelintra ou tem curiosidade sobre outras falanges afro-brasileiras? Comente e confira nossos conteúdos!

Faça agora mesmo uma consulta de tarot online no site Vida Tarot