junho 10, 2021

Xamãs e xamanismo

Xamãs e xamanismo: O Xamanismo é a forma de espiritualidade mais antiga do mundo?

Pode-se dizer que sim, pois a religião dos homens da pré-história, ao que tudo indica, era uma forma de xamanismo.

O xamanismo não tem leis nem templos: baseia-se apenas no encontro direto com os Espíritos, com uma viagem a outra realidade.

É uma forma de sabedoria tradicional na qual medicina, magia e misticismo estão entrelaçados.

Para os xamãs, a doença e o sofrimento são apenas caminhos na floresta, onde por acaso nos perdemos, mas também é possível voltar nesse caminho, e a tarefa dos xamãs é a de buscador de as almas perdidas.

Seus métodos são tão primordiais que são bastante semelhantes em todas as partes do mundo, em populações que nunca se encontraram, como os índios do rio Amazonas e os aborígenes australianos.

Xamãs e xamanismo: O que é xamanismo?

Não é um sistema de crenças, filosofia ou interpretação do mundo.

Não é nem mesmo uma religião, como geralmente a entendemos.

Xamanismo

É uma maneira natural e espontânea de povos que consideramos como “primitivos” de olhar a realidade, uma forma que de certa maneira temos de observar o mundo quando somos crianças.

Pode-se por isso dizer que o xamanismo tem um quê daquela “magia infantil” de ver a vida, transportada em um mundo adulto.

Há quem diga que o xamanismo é a forma de espiritualidade que existe antes que qualquer sistema de crenças seja fixado.

É um culto ligado à natureza e a interação do ser humano com ela.

Xamãs e xamanismo: Quem são os xamãs?

xamãs

Os xamãs praticam a antiga arte de lidar com Espíritos, entidades pessoais que existem por trás ou além desta Realidade.

Os xamãs seriam “bruxos” que sabem como viajar para outros mundos, mais sutis do que o nosso.

Conseguem desenhar “um mapa da floresta” para ajudar a sua comunidade a orientar-se nos caminhos misteriosos e muitas vezes difíceis da vida: doença, dor, falta de sentido, escolhas difíceis, morte.

Eles ajudam seu povo a estar em equilíbrio com todo o Universo, com os Poderes da Natureza, com os Espíritos dos animais, das plantas, com os Espíritos dos Mortos e os dos Mundos invisíveis.

A mentalidade moderna há algum tempo ridiculariza ou menospreza tais práticas.

Os xamãs defendem, por exemplo, que os nossos sonhos têm um sentido que vai além da mera imaginação, de mensagens do subconsciente.

Enquanto que a ciência atual tende em grande parte a descartar todo espírito com o qual entramos em contato – como nas visões dos sonhos – como uma hipótese irreal ou um produto da mente, os xamãs afirmam a realidade de muitas entidades externas com existência própria que entram em contato com as nossas mentes, mas que não são criadas por elas.

Os xamãs afirmam não acreditar no mundo espiritual, assim como não acreditam em dogmas materialistas. Os xamãs afirmam simplesmente EXPERIMENTAR o mundo espiritual e obter conhecimento, poder e cura a partir dele.

O xamanismo é uma arte empírica, ou seja, que envolve ter experiências, e não ficar na teoria, no dogma, o que podemos dizer que é algo que muitas religiões perderam, mas que na realidade está na essência de cada uma delas.

Os místicos sufis, os santos católicos e os yogues são de certa forma xamãs, em suas respectivas tradições, com a diferença de terem à sua volta uma cultura escrita e complexa, enquanto os xamãs estão mais centrados na tradição oral, que em certos aspectos é mais simples, mas isso não significa que pobre, já que também é rica em simbologia.

Xamãs e xamanismo: Os poderes dos animais

Você já observou como os animais selvagens têm uma vitalidade completamente desconhecida para nós?

Como eles são capazes de suportar condições de estresse, fome e mau tempo que desgastariam rapidamente os homens? Como eles podem se recuperar rapidamente de ferimentos e doenças que seriam fatais para nós?

Basta observar até mesmo um gato ou cão de rua para perceber, em menor grau, isso.

Já nos tempos antigos, os humanos observavam como os animais selvagens tinham um poder vital estranho a nós. E eles pensaram que se pudéssemos usar esse poder, poderíamos não apenas resistir melhor às doenças e sobreviver aos ferimentos, mas ter mais energia em todos os desafios da existência.

Eles, portanto, queriam fazer alianças com os espíritos dos animais.

Quando investigaram a realidade em suas experiências místicas, descobriram que todo ser humano tem um aliado animal, pelo menos quando criança; e que, se não tiver, não terá vitalidade suficiente para sobreviver à infância.

Segundo o xamanismo, enquanto não conhecermos nosso animal de poder e construirmos um relacionamento mais forte com ele, só poderemos explorar seu poder em pequena medida.

Xamãs e xamanismo: O Animal de Poder

O animal aliado recebe vários nomes: animal de poder, nagual, duplo animal, animal mãe, animal totêmico.

O Animal de Poder

Esses conceitos nem sempre coincidem. O termo duplo animal enfatiza que o vínculo entre um homem e seu animal de poder pode se tornar tão próximo que se torna uma espécie de alma adicional para ele.

Você na realidade pode ter mais de um animal de poder. Na verdade, os xamãs sempre têm mais de um, porque precisam de diferentes poderes para trabalhar com espíritos.

No entanto, um animal de poder sempre tem prioridade sobre os outros. Isso é o que chamamos também de animal-mãe.

Alguns animais de poder são aliados impessoais, ou seja, são totens não de uma pessoa ma de uma família inteira ou de uma categoria ou de uma nação: encontram-se em brasões heráldicos; por exemplo, os Estados Unidos têm o totem da Águia, assim como a Roma antiga: e de fato ambos os povos criaram vastos impérios, assim como a Águia voa muito alto mantendo um território muito grande sob controle.

Xamãs e xamanismo: Os diferentes poderes

Encontrar e aprofundar o conhecimento com nosso animal de poder nos permite acessar uma incrível energia física, psíquica e mental.

No entanto, cada animal possui um poder diferente dos outros.

Portanto, quem tem uma Cobra venenosa como animal de poder terá o poder de transformar situações venenosas (negativas) em alimento e em algo positivo. Porque a cobra tem a capacidade de lidar com o veneno em seu corpo sem ficar intoxicada.

Quem tem o leão tende a ser aquela pessoa corajosa, de porte real, mas um tanto impulsiva.

E assim por diante, não vamos nos aprofundar nisto aqui, pois é um artigo geral, mas traçamos um quadro do que é o xamanismo, que em suas práticas (mas nem sempre) pode fazer o uso de plantas de poder, como a ayahuasca e o peiote.

É um tema fascinante, que sem dúvidas merece nosso estudo.



Marcello Salvaggio
logotipo amazon

Marcello Salvaggio


Sou escritor e pesquisador nas áreas da religião, da literatura, do misticismo e da história.
Considero a espiritualidade a chave fundamental para o entendimento de nossas vidas, para encontrarmos o verdadeiro sentido de nossa existência, e todo meu trabalho é orientado nesse sentido.
Tenho livros publicados no Brasil e na Itália e sou formado em Letras pela USP e auricoloterapia pelo instituto EOMA, escola especializada em acupuntura e em outros ramos da medicina tradicional chinesa.
No campo da terapia e do aconselhamento, considero essenciais a empatia e o respeito ao livre-arbítrio alheio.

Dúvidas no Amor?

Dinheiro?

Emprego?


Nossos Tarólogos Online respondem tudo!


A partir de R$ 9,90

Consultores VidaTarot

Coloque um ponto final nas suas dúvidas agora mesmo!


Veja também...

março 18, 2021

março 11, 2021

dezembro 11, 2020

>