Você sabe o que é magia? Veja como moldar as energias a seu favor

Em diversos dicionários encontramos a definição para a palavra magia como uma arte, uma ciência e uma prática que se apoiam em crenças. Quem crê na magia vê a possibilidade de alterar o curso dos acontecimentos terrestres por meio da intervenção do oculto, de fórmulas e de rituais.

De acordo com a história, os magos antepassados descobriram que tinham a capacidade de moldar as energias para obter o que desejavam. Eles descobriram que ao aplicar uma intenção sobre algo, mantendo a mente, o sentimento e a concentração focados, com a ajuda de ervas, cristais, água e fogo potencializando a ação, eles conseguiam resultados.

Francis Barrett define a magia como “uma ciência muito boa e louvável da qual uma pessoa pode tirar proveito, tornando-se sábia e feliz. Sua prática está longe de ser ofensiva a Deus ou ao Homem, pois a própria raiz ou fundamento de toda a magia brota das Escrituras Sagradas. E, por essa razão, os sábios eram chamados Magi.”

 Bibliografia 

Para quem está iniciando os estudos da arte e para quem já possui algum conhecimento listamos abaixo alguns livros que representam diferentes vertentes.

  • História da Magia, escrito por Eliphas Levi, é uma enciclopédia com sete livros abordando as origens, a formação do dogma, a relação entre a magia e o cristianismo, como ela se insere na civilização, entre outros temas. É recomendado para quem está iniciando e precisa ter uma noção ampla.
  • Dogma e Ritual da Alta Magia, escrito por Eliphas Levi é dividido em dois volumes: dogma e ritual. Aqui são aprofundados temas específicos, como o Triângulo de Salomão, Tetragrama, Pentagrama, Cabala, Astrologia, medicina oculta, alquimia, entre outros temas.
  • O Livro da Magia Sagrada de Abramelin, escrito por Abraão, o Judeu, é um livro para iniciantes. Ele retrata por meio de uma história o encontro entre um anjo e um demônio dentro dos seres humanos.
  • Dicionário de Magia e Esoterismo, escrito por Nevill Drury, como o próprio título diz, é um dicionário com mais de três mil verbetes. Ele apresenta também biografias de personalidades do esoterismo e ocultismo. É uma obra fundamental na biblioteca de qualquer estudioso da arte.
  • A Golden Dawn – A Aurora Dourada, escrito por Israel Regardie, é um livro que conta a história de uma ordem fundada na Inglaterra, em 1888, pelos maçons Willian Robert Woodman e William Wyn Westcott e pelo ocultista MacGregor Mathers. A Golden Dawn foi precursora do renascimento do paganismo entre os séculos XIX e XX.

Alta x baixa magia

A Alta é praticada por magos – aqueles que têm acesso aos livros e aos instrumentos precisos para realizar os rituais. É menos acessível. Já a Baixa é praticada por bruxas – que passavam o conhecimento verbalmente entre os familiares e faziam os rituais na natureza utilizando aquilo que estava disponível nela. Tem maior número de adeptos por ser mais acessível. As curandeiras, por exemplo, se enquadram como Baixa Magia.

Os diferentes tipos 

De acordo com os estudiosos existem seis tipos de magias, conforme listado abaixo:

Magia Negra:

Utilizada para destruir a existência das coisas. É considerada a inversão dos dez Mandamentos. É baseada em soberba e praticado por almas perdidas.

Magia Cinza:

Visa alcançar o domínio sobre a natureza, em especial sobre as plantas. Os quatro elementos (ar, água, fogo e terra) são os responsáveis por essas transformações.

Magia Vermelha:

O agente magnético mais poderoso do organismo é o sangue devido a sua composição que faz a ponte entre as forças orgânicas e as forças astrais. Por isso ele é utilizado nas magias.

Magia Azul:

Utilizada por seres humanos para contatar o além (de almas pouco evoluídos as mais evoluídas, como os antepassados mestres e até mesmo Deus). É muito utilizada para fazer pedidos. Ela se dá por meio de cinco etapas: penitência, purificação, confirmação, vocalização e transformação.

Magia Branca:

Os magos pertencentes à fraternidade branca tem a missão de ajudar a humanidade. Este tipo  não pede nada. Muitas vezes para colocá-la em prática é preciso travar uma luta com magos de outras magias. Mesmo com todo o esforço, às vezes, seus poderes não são suficientes. Ela é realizada por meio de cinco etapas: chegar, conquistar, amar, sacrificar e desaparecer.