outubro 14, 2020

Vidas Passadas: 6 sinais já estivemos por aqui antes?

COMPARTILHE

Vidas Passadas

Podemos pensar que é a primeira vez que estamos neste mundo, mas, no fundo, abrigamos memórias e dores que vêm de vidas passadas.

O conceito de vidas passadas existe há milhares de anos e pode ser rastreado tanto nas filosofias e religiões orientais como nas ocidentais.

A reencarnação implica que a alma retornará em vários corpos físicos, em várias dimensões físicas, a fim de obter um certo entendimento ou atingir um determinado nível de consciência espiritual.

Segundo as próprias teorias da física, a energia não pode destruída, ela simplesmente assume outra forma.

E se a energia da nossa alma não pode ser destruída, a reencarnação e as vidas passadas podem fazer bastante sentido.

Talvez isso signifique que a energia do nosso ser simplesmente mude para outra forma física após a morte, caso não estejamos ainda preparados para uma vida em planos mais elevados?

Ou melhor, ela até passa um tempo no plano espiritual, mas depois precisa retornar para a Terra porque há um ciclo inacabado. Ou, segundo algumas religiões, porque não foi alcançada a iluminação, ou a libertação da matéria.

Você se sente como uma velha alma?

Você sente que já caminhou nesta Terra muitas vezes antes?

Aqui vamos falar de alguns sinais comuns associados a reencarnação e vidas passadas.

Déjà Vu

Déjà Vu

A maioria de nós já experimentou um Déjà Vu em algum momento de nossa existência. Embora muitos cientistas e psicólogos acreditem que haja uma explicação neurológica para isso, alguns não estão convencidos e acreditam que o déjà vu é um sinal de uma vida passada.

Quando você sente uma sensação de familiaridade, seja de uma pessoa ou lugar em particular, você está vivenciando algumas memórias profundas em seu subconsciente que talvez se originem de uma vida passada.

O Dr. Brian Weiss, um dos mais conhecidos terapeutas de regressão a vidas passadas, disse que vários pacientes sentiram emoções inexplicáveis enquanto visitavam certos países ou viam certas pessoas.

Eles não apenas têm a sensação de “já terem estado lá antes”, mas também se sentem muito familiarizados com o ambiente.

Na maioria das vezes, Weiss foi capaz de rastrear suas vidas passadas usando hipnoterapia e encontrou alguma conexão com sua sensação de déjà vu.

Podem existir os dois tipos de déjà vu, se pensarmos bem: tanto o que tem causas meramente neurológicas e o relacionado a vidas passadas. Um não precisa excluir o outro.

Sonhos ou pesadelos recorrentes

Sonhos ou pesadelos recorrentes também têm sido comumente associados a vidas passadas, especialmente se os sonhos forem vívidos.

Os sonhos podem ser simbólicos, então é provável que não representem totalmente uma vida passada, mas talvez contenham pistas ou mensagens para você interpretar.

Um exemplo disso seria uma mulher que vivia sonhando em encontrar ossos em seu armário. No momento em que via os ossos, ela sentia uma sensação de culpa e tristeza.

Ele continuou tendo esse sonho indefinidamente, até que ela decidiu fazer uma regressão a vidas passadas.

Por meio da regressão, ela descobriu que havia afogado seu bebê na banheira e seu sonho com os ossos era uma manifestação de sua culpa e da dor de sua experiência em uma vida passada.

Vidas passadas: Talentos naturais

Certas habilidades incríveis também podem ser pistas para uma vida passada, tanto em crianças como em adultos.

Falamos daqueles talentos que se manifestam mesmo sem que a pessoa tenha estudado por tempo suficiente para chegar àquele nível em sua área.

Algumas crianças conseguem falar outras línguas fluentemente sem nunca terem sido expostas a elas.

Embora alguns talentos possam ser genéticos e herdados de família, há casos de pessoas que exibem talentos extraordinários que não estão de forma alguma ligados à vida atual.

Isso também pode se manifestar como um forte interesse por determinados temas ou afinidade ou aversão por determinados períodos da história.

No campo dos talentos precoces, poderíamos citar Mozart, mas temos um caso extraordinário muito menos conhecido, que é o do infante de Lubeck, Christian Heinrich Heineken, que aos três anos já falava fluentemente francês e latim.

Diz-se que quando ele tinha dez meses, falava alemão. Leu o Pentateuco (os primeiros cinco livros da Bíblia) com um ano de idade. E entre as idades de dois e três anos, leu o Antigo e o Novo Testamento inteiros.

Quando tinha três anos de idade, recitou sua própria História da Dinamarca ao visitar o Rei da Dinamarca.

Uma pena que ele tenha morrido aos quatro anos de doença celíaca.

Embora suas façanhas possam parecer difíceis de acreditar, elas são relativamente bem documentadas.

Em 1726, seu tutor (um homem chamado Schöneich) publicou um estudo sobre Christian intitulado “A Vida, as Ações, as Viagens e a Morte do Infante de Lübeck.

O filósofo Kant, que não era um homem fácil de enganar, escreveu um ensaio sobre a criança, chamando-o de “ingenium praecox”, ou seja, “inteligência precoce.”

Fobias e vidas passadas

Fobias e vidas passadas

A maioria das fobias parece ser completamente irracional, mas talvez façam sentido quando se relacionam com uma vida passada.

Seja a fobia de aranhas, de altura ou de espaços estreitos, as fobias são incorporadas à psique humana como parte de nosso instinto de sobrevivência.

Mas como você explica o medo de algo que nunca realmente te ameaçou?

Os terapeutas de regressão a vidas passadas são frequentemente capazes de explicar certas fobias trazendo de volta à consciência certos eventos de vidas passadas.

Por exemplo, se você tem medo de água, pode ser que você tenha se afogado em uma vida passada.

Vidas passadas: Marcas de nascença

Muitos acreditam que as marcas de nascença são prova de reencarnação.

Há uma história peculiar de um menino que foi capaz de falar sobre as memórias de um homem específico.

Os pais decidiram procurar o homem de quem seu filho estava falando e descobriram que ele havia levado vários tiros no peito. Quando olharam para o filho, perceberam que ele tinha marcas de nascença no peito exatamente na mesma configuração que as do homem que havia sido baleado.

É comum acreditar que as marcas de nascença aparecem como um lembrete para curar e liberar certas emoções ou traumas de vidas passadas.

Vidas passadas Almas gêmeas

Muitos de nós sentimos certas conexões com pessoas em nossa vida e isso pode ser a prova de que nos conhecemos em vidas anteriores.

Edgar Cayce, o famoso místico americano, afirmou que as almas adoram viajar em grupos e esses grupos são conhecidos como almas gêmeas ou famílias de almas. Cayce acreditava que cada grupo aprendia suas lições kármicas junto com suas almas afins.

Ele disse que embora os relacionamentos possam mudar de uma vida para outra, as almas podem ser sempre as mesmas. Isso significa que sua avó em uma vida pode voltar como sua melhor amiga em outra vida, e assim por diante.

Essa teoria pode sustentar porque sentimos certos laços e conexões com algumas pessoas quase que instantaneamente. Enquanto que com outras não sentimos nada.

Também há aqueles casos em que acontece o contrário. O “santo não bate”, simplesmente. Aqui podemos falar de inimigos ou rivais de outras vidas.

Para que serve saber algo sobre vidas passadas?

Compreender suas vidas passadas pode, às vezes, ajudar a trazer clareza e compreensão para sua vida atual, especialmente se você sentir uma certa atração ou memória de algo que não pode realmente explicar.

Liberar dores e hábitos de vidas passadas também pode trazer curas e pode ajudar a afastar as fobias, dores e padrões negativos em sua vida.

Para compreender suas vidas passadas, você poderia tentar a hipnose ou entrar em contato com um terapeuta que lida com regressão a vidas passadas.

O que você acha sobre isso? Pensa nessa possibilidade?

Deixe nos comentários a sua opinião sobre este tema!


Compartilhe!


VT-Post-Vanessa-Ramos
logotipo amazon

Marcello Salvaggio


Sou escritor e pesquisador nas áreas da religião, da literatura, do misticismo e da história.
Considero a espiritualidade a chave fundamental para o entendimento de nossas vidas, para encontrarmos o verdadeiro sentido de nossa existência, e todo meu trabalho é orientado nesse sentido.
Tenho livros publicados no Brasil e na Itália e sou formado em Letras pela USP e auricoloterapia pelo instituto EOMA, escola especializada em acupuntura e em outros ramos da medicina tradicional chinesa.
No campo da terapia e do aconselhamento, considero essenciais a empatia e o respeito ao livre-arbítrio alheio.


Veja também...

outubro 23, 2020

outubro 22, 2020

outubro 20, 2020

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"62516":{"name":"Main Accent","parent":-1}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default Palette","value":{"colors":{"62516":{"val":"var(--tcb-skin-color-0)"}},"gradients":[]},"original":{"colors":{"62516":{"val":"rgb(19, 114, 211)","hsl":{"h":210,"s":0.83,"l":0.45}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"b4fbe":{"name":"Main Accent","parent":-1}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default Palette","value":{"colors":{"b4fbe":{"val":"var(--tcb-skin-color-0)"}},"gradients":[]},"original":{"colors":{"b4fbe":{"val":"rgb(19, 114, 211)","hsl":{"h":210,"s":0.83,"l":0.45}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
Publicação Anterior
__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"b4fbe":{"name":"Main Accent","parent":-1}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default Palette","value":{"colors":{"b4fbe":{"val":"var(--tcb-skin-color-0)"}},"gradients":[]},"original":{"colors":{"b4fbe":{"val":"rgb(19, 114, 211)","hsl":{"h":210,"s":0.83,"l":0.45}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
Próxima Publicação

Deixe seus comentários...

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>