agosto 17, 2021

Valeriana: para que serve e como usar.

O que é a Valeriana?

O que é Valeriana?

A Valeriana officinalis é uma planta que cresce em locais úmidos, como vegetação rasteira e na beira de valas e riachos. Nativa dos continentes europeu e asiático, está espalhada por toda a Europa e também cresce nos territórios da América.

Pode atingir um metro de altura, floresce no verão e possui pequenas flores tubulares, rosa claro ou brancas, que se juntam para formar quase um guarda-chuva.

As partes utilizadas são a raiz e as radículas, que são colhidas nos meses de primavera. Seu cheiro desagradável não a torna ideal para o preparo de chás de ervas.

Felizmente, quem quiser tomar valeriana pode contar com outras formulações: comprimidos, cápsulas, gotas e tintura (um preparado à base de ervas obtido pela maceração da valeriana em água e álcool, também chamado de “extrato hidroalcoólico”).

História e propriedades da Valeriana

A valeriana tem sido usado para fins medicinais desde a época dos antigos gregos. Seu uso também é mencionado nos escritos de Hipócrates (o médico de quem leva o nome o juramento ainda pronunciado pelos médicos modernos).

Tem sido historicamente usada para tratar nervosismo, tremores, dores de cabeça e palpitações.

Galeno, um médico grego que viveu no século II, recomendou-a para o tratamento de insônia, enquanto que durante a Segunda Guerra Mundial suas propriedades calmantes foram usadas para lidar com o estresse causado pelos ataques aéreos.

Seus princípios ativos atuam no sistema nervoso central; são sedativos e promovem o sono. Possuem mecanismo de ação semelhante ao das drogas benzodiazepínicas, com menor potência que estas.

Contudo, a ação da valeriana é suficiente para reduzir o tempo necessário para adormecer e melhorar a qualidade do sono nas primeiras horas de descanso.

O extrato eleva os níveis de Gaba, um neurotransmissor com ação sedativa e promotora do sono, e pode aumentar o efeito sedativo da melatonina, substância que regula o ciclo vigília-sono.

Alguns componentes do extrato de valeriana têm ação benéfica na musculatura lisa do intestino.

Por que a Valeriana é usada?

distúrbios do sono

É útil no tratamento de distúrbios do sono (pois ajuda a promover o sono, reduzindo o tempo que se leva para adormecer e dormir melhor) e estados de ansiedade (ataques de ansiedade, cólicas abdominais e palpitações). Assim como os efeitos sedativos desse remédio natural são mais leves do que os dos remédios tradicionais para dormir, os efeitos colaterais típicos dos remédios para dormir, como tontura e sonolência diurna, também são mais brandos se você tomar valeriana.

Às vezes também é usado para reduzir o uso de medicamentos para a insônia e para resolver os problemas que podem surgir devido à sua suspensão, substituindo-os por um remédio mais suave.

Também pode ser usada como antiespasmódico no intestino.

Finalmente, existem outras condições para as quais a ingestão de valeriana é sugerida, mas, a esse respeito, nenhuma evidência definitiva de eficácia está disponível.

Aqui estão alguns exemplos:

estresse

depressão

transtorno de déficit de atenção / hiperatividade

síndrome da fadiga crônica

epilepsia e convulsões

tremores leves

sintomas da menopausa (ansiedade e ondas de calor)

cólicas menstruais

dores musculares e articulares.

Como usar a Valeriana?

O uso da valeriana na forma de comprimidos manipulados tende a ser mais agradável do que por meio do chá, que tem um odor bastante ruim e pode levar a náuseas.

Duas doses por dia são recomendadas para um total de 300-500 mg de extrato, por pelo menos um mês.

Parece que os suplementos à base de valeriana são mais eficazes quando tomados regularmente por pelo menos 2 semanas. No entanto, a dosagem varia dependendo do motivo pelo qual o suplemento alimentar à base de extratos de valeriana é usado.

Se você deseja atuar no sono, uma das duas doses diárias deve ser tomada cerca de 30 minutos antes de se deitar. Se usado para controlar a ansiedade, pode ser administrado de manhã e no final da tarde.

Normalmente, os comprimidos contêm uma dose variável entre 45 e 300 mg de extrato.

Para saber a quantidade de extrato por peso, basta verificar as informações da embalagem, que também podem conter recomendações de ingestão.

Para quem usa o frasco da tintura, geralmente se recomenda tomar 40 gotas, enquanto a valeriana em gotas é sugerida em doses variáveis dependendo do problema a ser resolvido.

Geralmente as gotas de valeriana podem ser diluídas em água.

Efeitos colaterais da Valeriana

Os dados disponíveis hoje sugerem que o uso de valeriana pode ser considerado seguro para a maior parte dos indivíduos adultos com boa saúde, desde que seja utilizado por curtos períodos.

Na verdade, a valeriana tem efeitos colaterais apenas quando usada em altas doses por longos períodos de tempo. Nesse caso, são possíveis crises de taquicardia e lesão hepática moderada.

Também pode estar associada a dores de cabeça, tonturas, distúrbios gástricos, boca seca, sonolência diurna, inquietação ou euforia e, paradoxalmente, insônia.

É melhor entrar em contato com um médico se tomar valeriana desencadear náusea, dor de estômago, coceira, cansaço, perda de apetite, urina escura ou fezes cor de argila ou icterícia.

Precauções com a Valeriana

Não é recomendada durante a gravidez, amamentação e não deve ser administrada em crianças com menos de 6 anos.

Além disso, é bom evitar tomá-la se tiver doença hepática e, uma vez que pode deixar você com sono, após tomá-la é melhor evitar dirigir veículos ou operar máquinas perigosas.

Se você toma valeriana para combater os distúrbios do sono, é bom lembrar que, contra a insônia, é necessário antes de tudo agir de acordo com o seu estilo de vida. Na verdade, o adormecer e um bom descanso podem ser influenciados por fatores como o consumo de cafeína e a atividade física.

Por exemplo, para promover o sono, é aconselhável evitar o consumo de alimentos ou bebidas que contenham cafeína à noite ou no final do dia, praticar atividade física regularmente, ir para a cama e acordar por volta do mesmo horário e tentar se entregar a uma atividade relaxante uma ou duas horas antes de ir para a cama.

Em alguns casos, até mesmo uma abordagem psicológica baseada na terapia cognitivo-comportamental pode aliviar a insônia.

Chá de Valeriana

Chá de Valeriana

Para preparar o chá de valeriana, basta colocar a planta depois que tiver fervido a água e deixe de dez a quinze minutos antes de ingerir.

Os efeitos são benéficos, produz relaxamento, facilita o sono, e você pode mentalizar e pedir por descanso após a ingestão, e até fazer uma meditação.

No entanto, como já advertimos, o cheiro da planta não é nada agradável. Caso lide bem com o odor, nenhum problema, pode tomar.

O banho no caso desta erva não é recomendável, até pela questão de deixar um cheiro ruim no corpo.



Marcello Salvaggio
logotipo amazon

Marcello Salvaggio


Sou escritor e pesquisador nas áreas da religião, da literatura, do misticismo e da história.
Considero a espiritualidade a chave fundamental para o entendimento de nossas vidas, para encontrarmos o verdadeiro sentido de nossa existência, e todo meu trabalho é orientado nesse sentido.
Tenho livros publicados no Brasil e na Itália e sou formado em Letras pela USP e auricoloterapia pelo instituto EOMA, escola especializada em acupuntura e em outros ramos da medicina tradicional chinesa.
No campo da terapia e do aconselhamento, considero essenciais a empatia e o respeito ao livre-arbítrio alheio.

Dúvidas no Amor?


Nossos Tarólogos Online respondem tudo!


A partir de R$ 9,90

Consultores VidaTarot

Coloque um ponto final nas suas dúvidas agora mesmo!


Veja também...

setembro 14, 2021

setembro 13, 2021

setembro 6, 2021

>