fevereiro 3, 2021

Terapia holística: o bem que ela pode fazer a você

A maior forma de cura que temos à disposição está dentro de nós mesmo. A terapia holística visa despertá-la.

Vamos explorar algumas das principais terapias holísticas e nos aprofundar no conceito de terapia que cura corpo e mente juntos, buscando a harmonia e tratar o ser humano como um conjunto.

Terapia holística, o que é?

Terapia holística

Por “terapia holística” entendemos um método de cuidado total da pessoa, considerada na unidade de corpo, mente, emoções e espírito.

As terapias holísticas trabalham em conjunto os aspectos físicos, mentais, emocionais e espirituais do sujeito, ao contrário do que ocorre na medicina convencional, em que cada um desses aspectos é isolado de acordo com as diferentes prioridades.

Precisamos deixar uma coisa bem clara.

Aqueles que não estão familiarizados com a medicina alternativa e as terapias holísticas geralmente consideram esses métodos limitados a um círculo de crenças místicas e religiosas.

Na verdade, a abordagem holística visa a todos, independentemente da crença ou descrença de cada um.

Cristãos, por exemplo, podem praticar acupuntura sem nenhum problema, ainda que pertença a um sistema filosófico tradicional chinês, pois é uma técnica que não está ligada a uma religião específica.

As influências que por exemplo a acupuntura recebeu do taoísmo são uma questão meramente cultural, não religiosa.

E a acupuntura é um caso meio à parte, já que entre as terapias alternativas é a que tem a maior aceitação dentro da comunidade científica ocidental.

As terapias holísticas em geral visam promover uma maior tranquilidade na vida do indivíduo, para que essa tranquilidade ajude na manutenção ou no restabelecimento da saúde física.

Todos nós precisamos relaxar, assim como todos nós passamos por dificuldades.

E a meditação, por exemplo, é incluída em algum grau e de alguma maneira em diversas terapias holísticas, porque nos ajuda nesse aspecto.

No entanto, quer a meditação seja praticada quer não, não há dúvidas que todos desejam se sentir bem com seu corpo e sua mente, independentemente das orientações culturais, religiosas e sociais.

Devemos separar as terapias holísticas dos curandeiros e charlatões que se autodenominam terapeutas.

A terapia holística é algo sério e requer estudo e preparo como qualquer outra profissão.

E aqui vamos propor uma descrição geral da terapia holística.

As bases da terapia holística

É Hipócrates, o pai da medicina, quem estabelece um ponto sólido para as terapias holísticas.

Sua recomendação é para nunca alterar ou perturbar a capacidade do corpo de se curar.

A atenção deve ser colocada sobretudo na causa do distúrbio, e não somente no sintoma. Todo o sistema deve ser considerado, mas não como o problema central, e sim como uma peça do quebra-cabeça.

Uma abordagem holística deve estar sempre orientada para a consciência de que a saúde física aparente, com a cura de um simples sintoma, não é uma meta final, mas apenas um dos objetivos do terapeuta.

A resolução do sintoma traz conforto, sem nenhuma dúvida. Mas se a raiz do problema permanece, a erva daninha logo irá crescer de novo.

A visão holística nos indica que estar no mundo significa, entre outras coisas, ser responsável pela própria saúde de forma vigilante e constante.

Se o estado de saúde se altera de qualquer forma e o sintoma já se manifestou, isso significa que o corpo revelou o seu pedido de socorro.

Nesse caso, o médico ou terapeuta que adotar uma abordagem holística não deixará seu paciente à mercê de dúvidas nem o encherá de remédios, mas o guiará no longo caminho do tratamento e o estimulará à autocura, por meio da escuta, da consciência e de momentos de reflexão sobre as experiências que antecederam o estado patológico, de doença.

A capacidade natural do corpo humano de se auto-regenerar, de se recuperar, é um conceito fundamental na terapia holística.

Basta iniciar esse processo, acompanhando com delicadeza seus desdobramentos.

Cada tipo de terapia holística baseia-se nessa premissa.

Alguns exemplos de terapia holística

Muitas das chamadas terapias naturais fazem parte das terapias holísticas.

Alguns exemplos de terapia holística

A aromaterapia se destaca pelo uso de substâncias aromáticas, os chamados óleos essenciais, com princípios ativos cientificamente comprovados do ponto de vista bioquímico.

Recorre-se à aromaterapia para tratar muitas doenças e sintomas. E o núcleo da terapia no caso é a massagem, que serve para melhorar a circulação e obter uma ação analgésica.

As essências são particularmente adequadas para o tratamento de tosses, dores de garganta, resfriados e inflamações brônquicas como asma.

Também servem no tratamento de doenças da pele e como desinfetantes ou na limpeza de feridas, pois aceleram a cicatrização.

Elas também ajudam a combater as estrias e a manter muitos insetos longe.

Indo agora para um campo paralelo, não podemos deixar de mencionar que o uso da vibração energética também é um fator muito presente entre as terapias holísticas: incluem-se aqui cristaloterapia, cromoterapia (a terapia centrada nas cores), Reiki e flores de Bach.

A remoção dos bloqueios energéticos, muitas vezes emocionais, permite o retorno ao estado normal de bem-estar, ao equilíbrio psicofísico natural do indivíduo.

As grandes tradições médicas orientais, como a medicina tradicional chinesa, a medicina ayurvédica e a medicina tibetana, contêm uma ampla gama de terapias holísticas em seu corpo médico.

Aqui a visão da energia é fundamental, assim como o aspecto espiritual, o que leva à meditação, mais ou menos específica dependendo de cada tradição.

Há também uma outra série de disciplinas, como quiropraxia, osteopatia e crânio sacral, que enfocam principalmente o componente físico-estrutural do paciente.

A cinesiologia aplicada, que estuda o corpo humano em movimento, parece ser a mais holística dessas disciplinas. Mesmo que não haja nenhum vestígio aparente de espiritualidade.

Cuidado com falsos terapeutas e especialistas em práticas holísticas

A terapia holística pode ser levada adiante em paralelo com o tratamento médico convencional. Não há necessidade de um excluir o outro.

práticas holísticas

Não suspenda medicamentos por conta própria caso esteja passando em um médico convencional. Só faça isso se, com a terapia holística aliada á terapia convencional, seu médico perceber que você está realmente melhor e te autorizar a reduzir uma dose ou mesmo a retirar uma medicação.

Os operadores holísticos existem para ajudar a pessoa a tratar seu problema físico de uma maneira diferente.

Mas preste atenção à diferença entre curar e sentir-se bem: as terapias holísticas têm como objetivo principal ajudar as pessoas a encontrar um equilíbrio saudável que conduza à cura; mas não são terapias milagrosas que resolvem tudo no ato e fazem você não precisar de nenhum remédio que toma.

Por isso é importante tomar cuidado com aqueles terapeutas que te aconselham por exemplo a parar com uma quimioterapia, caso tiver câncer, ou que afirmam que conseguem curar qualquer doença com relativa facilidade.

Fique longe também de todos aqueles que se declaram especialistas em terapias antigas talvez depois de um curso de fim de semana.

A acupuntura, por exemplo, exige anos de estudo. Desconfie de alguém que se diz acupunturista especializado após poucas semanas de prática.




Veja também...

abril 6, 2021

janeiro 21, 2021

janeiro 1, 2021

>