Sexta feira 13, dia de sorte ou azar?

Popularmente o número 13 ficou marcado como símbolo de azar e pior, a data da “sexta feira 13” transformou-se num dia de muito mau agouro.

Mas como tomou essa proporção!?

Primeiramente, uma crendice, mito ou conto, toma força por causa de sua egrégora.

Egrégora é uma inspiração, uma canalização (do ponto de vista da espiritualidade) ou um ideal que se forma entre determinadas pessoas e sendo alimentada essa crença, acaba por se tornar tão poderosa que se forma uma egrégora, por eras além durante a história da humanidade.

Uma das hipóteses sobre a sexta feira 13, segundo o cristianismo, seria de que Jesus morreu numa sexta feira e em sua última ceia, haviam 13 pessoas.

Sexta Feira 13 seus mitos, contos e lenda!

Sexta Feira 13 – através de outros contos!

Porém, em eras mais antigas ainda, lá no paganismo nórdico existe uma história semelhante, em que o Deus Odin havia oferecido um banquete á mais outros 12 deuses.

Lóki o Deus das trapaças e enigmas, não estava entre os convidados. Ficando furioso com a rejeição, acabou por soltar toda a sua ira durante a confraternização, o que resultou em muitas desgraças (isso te lembra alguma outra história!? Sim isso mesmo, a história da Bela Adormecida, que durante uma celebração no castelo do rei (seu pai), teve o castelo e todo o reino amaldiçoado e ainda foi enfeitiçada por Malévola, que não havia sido convidada para a comemoração. A mitologia influencia muitos contos ao longo dos anos).

Sexta Feira 13 – mitos, crendices e superstições.

Destes mitos, surgiu a crendice de que convidar 13 pessoas para um jantar, é uma péssima ideia.

E como dizem: “quem conta um conto, aumenta um ponto”, na nossa atualidade ainda existem tais crenças sobre a má sorte dessa data.

Há relatos históricos de pessoas que sofreram tragédias em algumas sextas feiras 13, mas outras não. Por isso, foi se fortalecendo a crença de que o número 13 dá azar (já reparou que prédios muito antigos removiam o décimo terceiro andar? ou seja, pulavam do 12° ao 14°).

Citando mais uma vez a cultura nórdica, sexta feira em inglês pronuncia-se “Friday” que a grosso modo traduz-se “dia de Freya”, Deusa do amor, fertilidade e riqueza (ora ora… mudamos o contexto um pouco, agora), associada com outra deusa grega mais conhecida: Afrodite. Afinal, a sexta feira é o dia de todas essas energias de amor e sexualidade, correspondentes ao seu planeta regente: Vênus, que também tem forte associação com a beleza e as artes.

Ou seja, é um dia voltado para o emocional, o relacionamento amoroso, sedução, encantos e prazeres.

Sexta feira 13, acho que vi um gatinho.

Acredita-se que cruzar com um gato preto neste dia seria algo ruim, mas o gato é um ser maravilhoso que tem grande força e poder. Ele ajuda muito a manter a energia equilibrada (de seu dono, outras pessoas e mesmo nos ambientes). Nunca maltrate um gato ou qualquer outro animal, eles são importantíssimos para o nosso bem estar e equilíbrio e, já que estamos falando sobre deusas, posso citar mais uma que carrega as bençãos da fertilidade, amor, arte e diversão: a egípcia Bastet, que é representada pela figura de uma mulher envolta em belos adornos, jóias e com cabeça de gato.

Foi dai que surgiu toda a devoção a este animal. Para os egípcios, o gato é a própria deusa Bastet encarnada na Terra, e cometer algum ato violento ao animal, traria punição e desgraças ao feitor. Eles crêem que destratar o gato é destratar á deusa Bastet.

Sexta Feira 13 seus mitos, contos e lenda!

Sexta feira 13 como fica na numerologia?

Na numerologia, o 13 representa as forças vibracionais da potência 1, que é um número de brilho pessoal, amor próprio, consciência sobre si mesmo e novos ciclos, e o 3 que é a potência da inspiração, criatividade, estudos, comunicação e evolução. Nesta soma, ainda obtemos o resultado da potência 4, um número de trabalho árduo, força, coragem, materialização e estrutura para os nossos objetivos!

O poder do “13” na magia.

O 13 é um dos números mais poderosos para as bruxas e bruxos (pessoas que honram e cultuam antigos deuses, quando o mundo era politeísta, são feiticeiros, erveiros, benzedeiros, magistas, etc).

O 13 representa dentro de um círculo ritualístico, a celebração das 13 lunações do ano, em que honram as fases da Grande Mãe, a Deusa da magia representada no símbolo da Lua, assim como o Grande Pai, o Deus da magia é representado pelo Sol.

Nesses rituais, são trabalhadas as curas pessoais, honra-se o sagrado feminino, o respeito e a gratidão pela natureza e a co-criação para um planeta melhor, com pessoas mais conscientes e despertas.

Viu só como crendices, acabam deturpando e boicotando simbolismos poderosos, que podemos utilizar a nosso favor!?

Conclusão:

O mau agouro não está na Sexta feira 13. Ela não seria a proprietária de todo o azar, uma vez que há vários relatos de boa sorte, crescimento, fertilidade e prosperidade no texto acima. Boa sorte ou azar sempre estarão se alternando, fazendo a roda girar . O conselho é, reflita como você encara e surfa a onda de sorte ou de azar.

Boas energias e uma ótima Sexta Feira 13 para você, com muitas bençãos e sorte!

Sexta Feira 13 seus mitos, contos e lenda!

Gostou do nosso artigo? Comente aqui em baixo! Compartilhe em suas redes sociais.

70 Compart.
Twittar
Compartilhar66
Compartilhar
Pin4