outubro 15, 2021

São Sebastião: o santo mártir.

Quem foi São Sebastião?

Os dados históricos sobre a figura de São Sebastião são poucos.

São Sebastião

Limitam-se à menção no calendário mais antigo da Igreja Católica, o Depositio Martyrum, e a uma citação no “Comentário do Salmo 118”, de Santo Ambrósio, bispo de Milão.

Um relato escrito por volta do século V acrescenta que São Sebastião era um membro dos pretorianos, os guardas a serviço direto do imperador de Roma, e que era cristão desde o nascimento.

Trabalhando entre os guardas, podia trazer conforto aos cristãos que estavam destinados à tortura.

No entanto, foi denunciado como cristão e condenado à tortura das flechas, por ter traído a confiança do imperador Diocleciano.

Ele saiu vivo, mas não ileso, pelas muitas flechas fincadas no corpo. E após o tratamento, São Sebastião voltou à presença de Diocleciano e o acusou duramente pelo que havia feito contra os cristãos.

Nesse momento, ele foi condenado novamente e chicoteado até a morte.

No entanto, seus restos mortais foram encontrados por fiéis cristãos e colocados nas catacumbas da Via Appia, uma das principais estradas romanas.

Suas relíquias são agora veneradas na basílica de São Sebastião Fora dos Muros em Roma, exceto o crânio, mantido na basílica dos Quatro Santos Corados, também em Roma.

Características de São Sebastião

Padroeiro de: atletas, arqueiros, guardas municipais, tapeceiros

Significado do nome: Sebastião: venerável, do grego

Símbolos: Flecha, folha de palmeira

História relatada no martirológio romano: São Sebastião, mártir, que, originário de Milão, veio a Roma, conforme relatado por Santo Ambrósio, na época em que eram desencadeadas violentas perseguições contra os cristãos, que ali sofriam a paixão.

Em Roma, portanto, onde havia chegado como hóspede estrangeiro, encontrou a imortalidade perpétua; seu sepultamento se deu em Roma, nas Catacumbas, neste mesmo dia.

Representações de São Sebastião

Inicialmente, São Sebastião era representado como um homem idoso ou maduro, com ou sem barba, vestido como um soldado romano ou com as longas túnicas de um homem da Idade Média.

A partir da Renascença, tornou-se o equivalente aos deuses e heróis gregos celebrados por sua beleza.

A origem desse fato diz respeito a uma lenda do século VIII, segunda a qual o mártir apareceu em sonho ao bispo de Laon, na França, com o aspecto de um belo jovem.

A partir de então, pintores e escultores passaram a retratá-lo com aquelas feições, amarrado a uma árvore ou coluna e perfurado por flechas, tanto que muitos se esquecem que essa foi apenas a primeira tentativa de matá-lo.

São inúmeras as obras de arte que o mostram. Até porque o tema ofereceu a chance para os artistas testarem suas habilidades na representação de corpos atléticos.

Até Michelangelo, em sua grande obra, o “Juízo Final”, ofereceu uma interpretação pessoal de São Sebastião, pintando-o como um guerreiro: ele o imaginou nu e poderoso como um Hércules, segurando um feixe de flechas na mão.

Também devemos nos lembrar que, junto com São João Batista, São Sebastião é muito representado nos grupos de santos que circundam o trono de Nossa Senhora ou que estão colocados nas laterais da Virgem.

São Sebastião na Umbanda e no Candomblé

No sincretismo, São Sebastião está associado a Oxóssi.

São Sebastião na Umbanda e no Candomblé

Oxóssi é um orixá masculino iorubá que se centra na caça. Tanto que seu nome na África é Ode. Um nome que significa “caçador”.

Oxóssi não é uma divindade que modifica a natureza, que espera a terra frutificar para plantar: ele se limita a recolher o que consegue caçar.

Pelo fato das flechas serem uma arma de caça e da flecha ser um símbolo de São Sebastião, assim se estabeleceu a relação entre eles.

Este orixá sincretizado com São Sebastião tem o título de Rei das Matas, pois se move na floresta, onde caça suas presas, e entre seus símbolos temos os chifres de búfalo que traz pendurados em sua cintura, além do eruquerê (eiru), um objeto formado por pelos de rabo de boi, presos a uma bainha de couro adornada com búzios.

Oração a São Sebastião

Por aquele heroísmo com que suportaste a dor das flechas, pede a Deus por todos nós, ó glorioso mártir santo que obtiveste o Céu após teres participado de atrozes sofrimentos na terra.

Ó glorioso São Sebastião, deixe-nos sentir os doces afetos da vossa poderosa intercessão junto a Deus.

Confiamo-nos inteiramente nas tuas mãos: conheces as nossas necessidades; tu nos forneces tudo o que pode contribuir para garantir a nossa saúde material e espiritual; e depois de sermos seus fiéis imitadores na Terra, esperamos um dia poder participar de sua glória no Céu.

Amém

Simpatia de São Sebastião para o amor

Itens:

Uma fita cor-de-rosa

Caneta

Papel

Um pires

Uma vela branca

Modo de fazer:

Escreva em um papel que você quer encontrar o amor.

Pegue uma fita cor-de-rosa. Corte-a até o ponto que servir para que possa amarrar o papel em que escreveu seu desejo por amor.

Leve o papel assim amarrado até uma imagem de São Sebastião.

Faça uma oração e diga a ele que não quer mais sofrer por amor nem ficar sozinho (a).

A seguir acenda a vela branca em um pires ao lado da imagem.

Quando a chama da vela se apagar, enterre-a e o papel amarrado pela fita em um jardim com flores. Guarde o pires

Quando tiver conseguido o que pediu, desenterre o papel e a fita e jogue-os fora. Faça uma prece de agradecimento a São Sebastião, diante da imagem dele, e lave o pires.

Oração de São Sebastião para proteção espiritual

Esta oração é útil para diversos objetivos.

São Sebastião: o santo mártir.

Serve tanto para males corporais, como ameaças à vida e perigos de agressão e assaltos, como para fechar o corpo espiritualmente contra olho gordo, magia negra, inveja e assim por diante.

É muito forte contra tudo o que existe de maléfico.

Eis aqui o texto dela:

“Oh, meu glorioso São Sebastião, vós que fostes soldado fiel e servo de Jesus Cristo, trespassado e cravado por agudas setas num pé de laranjeira por amor de Nosso Senhor, o filho do Deus vivo e onipotente, criador do céu e da terra, fornecei-me vossa proteção, que vos imploro como criatura de Deus.

Intercedais por mim junto a Deus, vós que estais na companhia dos anjos, dos santos apóstolos, dos mártires, dos arcanjos e de todos que estão na divina presença do Eterno Pai, filho do Espírito Santo.

Imploro o vosso divino auxílio e proteção, para que me guardeis e defendais dos meus inimigos, seja andando, viajando, dormindo, acordado, trabalhando ou negociando.

Quebrai as suas forças, derrotai o ódio, a vingança, a inveja ou qualquer outro mal que lançarem contra mim.

Arrebentem-se as chaves de todas as prisões! Que esteja eu livre da guerra, tanto no físico como no espiritual, e que o meu corpo esteja fechado contra todo mal que houver contra mim: fome, peste e guerra; eu as afasto com o poder de Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo e por meio de vossa poderosa intercessão.

Com o seu divino manto, me cubra e me defenda dos meus inimigos. Eu, criatura de Deus, fecharei o meu corpo contra todos os perigos, naufrágios, infortúnios e adversidades de minha sorte.

Junto com Deus andarei, servirei, viverei e feliz serei.

Eu, criatura de Deus, me uno de corpo e alma ao meu redentor Jesus Cristo. Peço perdão por meus pecados. Arrancai de mim os maus pensamentos e fraquezas. E lembrai-vos de mim enquanto contemplais o Senhor.

Amém.”

Aqui concluímos nosso artigo sobre São Sebastião. O que acha deste santo? Cultiva devoção por ele? Deixe seu comentário e compartilhe!



Dúvidas no Amor?


Nossos Tarólogos Online respondem tudo!


A partir de R$ 9,90

Consultores VidaTarot

Coloque um ponto final nas suas dúvidas agora mesmo!


Veja também...

outubro 18, 2021

outubro 11, 2021

outubro 6, 2021

>