junho 4, 2021

Pomba Gira Menina: como ela pode te ajudar.

A história da Pomba Gira Menina

Conta uma das histórias sobre a Pomba Gira Menina que ela viveu na passagem do século XIX para o século XX e que era filha de uma mulher da vida, que a teria abandonado quando tinha apenas sete anos de idade.

Ela vagava perdida pelas ruas, até que foi encontrada e acolhida por uma cafetina da região, que ganhava a vida negociando mulheres para os trabalhadores que chegavam à cidade.

Pomba Gira Menina

Pomba Gira Menina foi então criada nos bordéis e cabarés da vida. Mas ela queria fugir do destino que parecia certo. Sabia que, se continuasse ali, quando crescesse, ia acabar se tornando uma das moças que trabalhavam para a cafetina que a encontrara, só não sabia como fazer para mudar seu rumo.

Ela se incomodava com aquele tipo de vida e tentava, a todo momento, mostrar às outras meninas que moravam com ela, e que trabalhavam para a cafetina, que aquele modo de viver era muito sofrido para ser uma escolha e que elas sempre seriam escravas das donas dos bordéis e dos cabarés.

Algumas escutavam seus conselhos e conseguiam fugir e retornar para a casa dos pais. E, com isso, alimentavam o ódio da cafetina que, tendo conhecimento dos conselhos da menina, a castigava de forma cruel.

Apesar disso, ela não se importava com os castigos recebidos, pois acreditava que estava fazendo o bem, ajudando as jovens ao tirá-las daquele caminho sombrio e triste.

O tempo passou e a menina chegou aos seus onze anos e, para se vingar, a cafetina decidiu que tinha chegado a hora dela se prostituir, deixando-a desesperada.

Foi então que a cafetina tornou a inocência da menina em um evento. Ela seria entregue ao homem que pagasse o maior valor pela sua virgindade. A noticia se espalhou e todos falavam sobre a entrega da menina conhecida como a “filha da cafetina do cabaré”. A menina, por sua vez, só sabia chorar, sem saber o que fazer para evitar o destino que haviam lhe dado.

Em um momento de desespero, a menina implora por clemência e é totalmente ignorada pela cafetina, que diz que teve muitos prejuízos com as meninas que perdeu, por conta dos conselhos da pequena e que, agora, havia chegado a hora dela pagar de volta.

Sem saída, a menina implora em prece a Deus e, dentro de sua oração, escuta uma voz delicada dizendo que era hora dela partir e que deveria levar consigo todas as outras meninas do cabaré. No caso, as de pouca idade, assim como ela.

Disse ainda que ela deveria também aceitar seu destino, pois tinha dois caminhos a seguir e precisaria fazer uma escolha:  entregar-se às vontades da cafetina, ou fugir e se entregar à caridade e ao auxilio às crianças e jovens, que sofriam em desespero assim como ela.

Entretanto, a segunda opção só poderia ser escolhida se ela aceitasse que teria que partir quando necessário e isso significava uma partida precoce. Também sabia que aquela escolha representava todo o seu amor por Deus, o seu amor pelo próximo e, portanto, não pensou duas vezes quando aceitou a segunda opção.

E assim a pequena menina decidiu que aquela noite, a noite em que sua inocência seria leiloada, seria a noite da sua fuga e assim ela organizou tudo com as outras meninas.

Enquanto a cafetina estava distraída com seu discurso, a menina fugiu com as outras e o fato só foi percebido quando as negociações terminaram e o homem que ganhou a disputa mandou chamar a pequena para ele. A cafetina ficou enfurecida ao perceber a fuga das meninas.

Pelas ruas e vielas todas tentavam se esconder e escapar para conseguir seguir e se tornarem livres. O tempo passou e, ao completar 13 anos de idade, a pequena menina já tinha enfrentado as durezas das ruas, da fome, do frio, e, mesmo assim, nada era capaz de tirá-la do caminho da caridade.

A cafetina continuava à procura dela para se vingar, contratando alguns mercenários para encontrá-la. Passados os dias, as meninas foram sendo achadas pelos mercenários e sendo levadas de volta. Todas foram novamente aprisionadas por ela.

Quando a menina soube do corrido, ficou desolada e decidiu que tinha que retornar ao cabaré para resgatá-las. E foi aí que ela percebeu que a sua hora tinha chegado e que se entregaria ao homem que havia comprado a sua inocência e teria que voltar a fazer parte do bordel. 

A cafetina, ciente de sua posição, aceitou as condições da menina e fez a troca dela pela liberdade das outras meninas. No entanto, pelas costas, ordenou que os mercenários matassem as outras garotas.

A menina então seguiu para o quarto com o homem e nesse momento teve uma visão e viu as garotas que ela havia decidido salvar envoltas em uma poça de sangue. Percebeu que a cafetina havia descumprido com o acordado.

Assim sendo, pegou um punhal, que estava com o homem, e o cravou no peito dele, atingindo o coração. O homem berrou, a cafetina escutou e subiu correndo.

Ao chegar no quarto, vê a cena e arranca o punhal das mãos da menina e o crava em seu coração.

Menina sorri e agradece por sua libertação eterna. Agora, em forma espiritual, ela se junta às outras meninas, que fazem uma roda em volta da cafetina, que corre assustada e se choca com um bonde, na rua, morrendo.

Assim a menina se torna uma entidade de luz conhecida como Pomba Gira Menina.

Características da Pomba Gira Menina

A Pomba Gira Menina trabalha pela caridade, assim como toda a sua história indica. Dizem que ela sempre traz consigo a sua legião de meninas. Ela também trabalha com os Exús mirins que, junto com suas falanges, entram onde poucos conhecem.

Características da Pomba Gira Menina

Atua em defesa dos filhos de fé do terreiro e dos que precisam de ajuda, principalmente em situações que envolvem crianças e adolescentes.

Muitas das vezes ela se manifesta em médiuns que carregam a coroa de Xangô. E por isso, traz grande atuação com justiça e ajuda quem precisa de paz.

Seus trejeitos são suaves e delicados, assim como o sorriso em seu rosto. Mas não se engane pelo seu jeito doce. Ela traz um grande poder em seus trabalhos e no campo de força de sua atuação.

Suas cores são vermelho e preto. Misturados em saias e vestidos. Normalmente não usa muita maquiagem, porém gosta de joias, principalmente anéis, e não dispensa um perfume.

Pomba Gira Menina: Saudação e seu significado

Laroyê Pomba Gira Menina! – o seu significado é: Salve a Pomba Gira Menina!

Oferendas para Pomba Gira Menina.

A Pomba Gira Menina, como o Exú Mirim, são espíritos guardiões e não trabalham na linha dos Erês ou linha dos Ibejis, então não confunda as coisas oferecendo brinquedos, bonecas, balas e doces.

A Pomba Gira Menina aceita o licor de anis (anisete), o espumante vermelho e cigarrilhas, perfumes, maquiagem, bijuterias e joias como as demais Pombas Giras. Gosta também de rosas vermelhas.

Ponto cantado da Pomba Gira Menina

Ponto cantado da Pomba Gira Menina

“Que moça é essa?

Foi Padilha quem mandou

Tão faceira, tão formosa

Tem perfume de uma flor

Não é rainha, mas é filha de um rei

Vem cortando as demandas

Dos caminhos que trilhei

Um clarão lá na calunga

Faz a Lua anunciar

Essa grande pomba gira

Que acabou de chegar

Com sua magia ela limpa meus caminhos

Com seu axé, eu nunca estarei sozinho

Batam palmas minha gente

Pra louvar essa mulher

Que tem porte de rainha, é filha de Exú Lúcifer

E trabalha na encruza

Na praia, onde quiser

Assim como Exú Mirim

Ela é menina mulher

Sino bate à meia noite

Galo canta na calunga

Ogã firma no terreiro

Vamos todos saravar

Pra que essa moça me dê sua proteção

Quando eu cair Menina, estenda a sua mão

Pra que essa moça nos dê sua proteção

Quando eu cair Menina, estenda a sua mão”

Gostou do nosso artigo sobre a Pomba Gira Menina? Compartilhe e comente aqui no blog!



Dúvidas no Amor?

Dinheiro?

Emprego?


Nossos Tarólogos Online respondem tudo!


A partir de R$ 9,90

Consultores VidaTarot

Coloque um ponto final nas suas dúvidas agora mesmo!


Veja também...

julho 23, 2021

julho 9, 2021

julho 2, 2021

>