julho 12, 2021

Pelargonium: Um remédio natural contra o resfriado.

Pelargonium: Você fica um pouco irritado quando vai para o pronto-socorro e escuta do médico plantonista que está com uma virose?

Apesar do termo ser bem batido, não está errado: muitas das doenças que você tem resultam de vírus.

No inverno, por exemplo, você pode pegar aquele resfriado enjoado. E ao contrário do que muita gente pensa, isso não se deve às baixas temperaturas em si.

A causa está no fato das pessoas tenderem a se aglomerar em locais fechados com essas baixas temperaturas. Então o vírus encontra um terreno fértil para circular.

Uma das alternativas para o tratamento de resfriados é um fitoterápico que apareceu e até os dias de hoje é usado com sucesso na medicina popular africana.

Estamos falando aqui do pelargonium, que também é utilizado e estudado na Europa na cura de doenças infecciosas do trato respiratório, asma e bronqueite.

O pelargonium aparece também como uma alternativa bastante segura para o tratamento das gripes e resfriados.

O que é exatamente o pelargonium?

O que é exatamente o pelargonium?

Muitas vezes se comete o erro de chamar o pelargonium vulgarmente de “gerânio”. Na verdade, o gerânio é outro tipo de planta que também faz parte da família Geraniaceae.

A característica da planta é a aparência do fruto, que lembra o formato de uma garça.

Seu país de origem é a África do Sul.

Também pode ser usada como planta ornamental. Existem diversas variedades de pelargonium e são flores ficam bem em qualquer lugar. Sua aparência simples cabe no parapeito de uma janela ou em uma cesta pendurada na frente de uma veneziana ensolarada.

Cultivo e cuidados especiais do pelargonium

O pelargonium prefere um solo argiloso. A cada primavera, as plantas são replantadas em recipientes maiores e o composto fertilizado.

A planta em fase vegetativa deve ser umedecida com moderação e alimentada com fertilizante líquido.

No inverno, o ato de regá-la deve ser reduzido.

Embora seja uma planta que tolera bem o calor do verão, o mesmo não pode ser dito para o clima de inverno, quando a temperatura ambiente deve ser de pelo menos 10 °.

Após a floração, as flores murchas devem ser eliminadas e os caules reduzidos em cerca de metade.

Após um mês de descanso, a planta se repete e retoma seu ciclo vegetativo.

As virtudes do pelargonium

hepáticas e renais

O pelargonium é usado no resfriado comum e em manifestações patológicas que afetam o trato respiratório superior e inferior.

É um medicamento fitoterápico à base de Extrato Etanólico Padronizado. As contraindicações são mínimas e referem-se a advertências comuns como evitar o uso durante a gravidez e a amamentação e no tratamento com anticoagulantes e no caso de doenças hepáticas e renais.

A sua origem natural é confirmada pelo fato de poder ser adquirido na farmácia sem receita médica.

A principal fonte de seus ingredientes ativos está contida em suas raízes tuberosas.

Numerosos estudos têm mostrado como ele é capaz de atuar no sistema imunológico: seu mecanismo de ação permite inclusive uma importante atividade sobre o bacilo de Koch, a causa da tuberculose.

Também existem muitos estudos que determinaram a eficácia desta planta em doenças respiratórias em indivíduos com bronquite crônica.

A eficiência é particularmente evidente devido à sua ação antiviral, com aumento da resistência ao contágio das células saudáveis. O que torna esta planta uma ferramenta valiosa na redução da propagação dos vírus em pacientes que sofrem de infecções que afetam o sistema respiratório superior e inferior.

Como o pelargonium foi descoberto?

Aqui a parte de curiosidade!

O major Charles Stevens, no ano de 1897, em viagem à África, contou com um curandeiro local para o tratamento da sua tuberculose.

Ele foi ajudado por um curador da tribo zulu, que administrava regularmente decocções de raízes de pelargonium.

Uma vez recuperado, Stevens retornou à Inglaterra e abriu as portas para o pelargonium em casos clínicos de tuberculose.

Na verdade, ao longo das décadas, tem sido usado com sucesso em casos clínicos de tuberculose.

Na década de 1950, foi introduzido na terapia específica, salientadas suas múltiplas propriedades fitoterápicas.

30 gotas de pelargonium eliminam até 9 sintomas da gripe

pelargonium

Foi o que ficou evidente através de um estudo publicado no Explore: The Journal of Science and Healing.

O extrato de pelargonium mostrou-se muito útil para o tratamento dos sintomas do resfriado comum, entre os quais temos espirros, dor de garganta e coriza no nariz.

Neste estudo, 103 pacientes adultos, homens e mulheres atendidos em oito ambulatórios e hospitais com os três sintomas mencionados acima, foram subdivididos em dois grupos.

Um grupo recebeu 30 gotas, ou 1,5 ml de extrato de pelargonium, durante três vezes ao dia.

O outro grupo recebeu um placebo (uma substância sem nenhum agente), por um período de no máximo dez dias.

Uma vez terminado o tratamento de dez dias, o pelargonium se mostrou 2,5 vezes mais eficaz do que o tratamento com placebo: simplesmente 78,8% dos pacientes que foram tratados com extrato de pelargonium foram curados!

Sumiram sintomas como:

Dor de garganta;

Dor de cabeça;

Dores musculares;

Febre;

Entupimento do nariz;

Espirros;

Garganta arranhando;

Rouquidão;

Tosse.

Chegou-se à conclusão, através do estudo, que o extrato de pelargonium também reduziu o tempo do resfriado em comparação ao placebo.

Perfeito para você que não aguenta mais resfriados demorados, que levam dias e dias para ir embora!

Às vezes resfriados do tipo podem obrigar você a cancelar compromissos, ou então atrapalham viagens, que seriam muito prazerosas, mas de repente você fica doente.

É um grande incômodo quando você quer fazer as coisas e se sentir bem e fica espirrando, com indisposição, dor de cabeça, nariz obstruído e mal consegue falar pela dor de garganta.

Mas o pelargonium pode te ajudar muito nesse caso. Mesmo não sendo um remédio assim tão novo, é relativamente pouco conhecido. Mereceria ter suas virtudes mais divulgadas por aí.

Importante relatar que, na pesquisa que mencionamos, nenhum efeito adverso grave foi relatado nos pacientes que participaram da pesquisa.

Contudo, nunca se automedique, sempre consulte antes um médico se pode tomar o remédio sem problemas, mesmo em casos de medicamentos naturais como este, para evitar problemas com alergias.

Até porque, como sabemos muito bem, seguindo a velha sabedoria popular, antes prevenir do que remediar.

Estando tudo certo, experimente o pelargonium e não se arrependerá!

O que achou do artigo? Gostou? Comente abaixo e diga-nos se já conhecia este remédio natural ou não!



Natalia Martin

Marcello Salvaggio


Terapeuta Integrativa em São Paulo. Facilitadora de Medicinas Naturais, Personal Organizer e Aromaterapeuta. Faço Atendimentos e Consultorias em Harmonização Pessoal e de Ambientes. Trabalho com Terapias Holísticas há 4 anos e trago uma bagagem de conhecimento onde meu intuito final é organizar e amenizar desconfortos físicos e emocionais. Ajudar as pessoas a se conectarem consigo mesmas e trabalhar o autoconhecimento, de forma a atrair mais prosperidade, saúde e oportunidades na sua vida pessoal e profissional.

terapeuta vanessa ramos

Já consultou nossos Tarólogos?

A partir de R$ 9,90


Faça sua consulta online agora mesmo!


Consultores VidaTarot

Coloque um ponto final nas suas dúvidas sobre Amor, Dinheiro, Emprego etc.


Veja também...

outubro 21, 2021

outubro 12, 2021

outubro 5, 2021

>