dezembro 11, 2020

Ayahuasca: O que é a Ayahuasca?

O que é a Ayahuasca?

O chá de Ayahuasca é muito utilizado desde os tempos pré-colombianos, ou seja, desde antes da chegada dos europeus, pelos povos indígenas da América do Sul para fins medicinais, espirituais e culturais.

A mistura de culturas indígenas e europeias levou a sincretismos e hibridizações de seu uso, que continuam a evoluir por meio das forças da globalização.

O que define a Ayahuasca?

O termo se refere tanto à Banisteriopsis caapi, uma trepadeira encontrada nas partes ocidentais da bacia amazônica, quanto a uma decocção preparada com B. caapi que normalmente contém outras plantas.

Um dos aditivos mais comuns ao chá é a folha da Psychotria viridis, uma planta da família do café.

A mistura entre os componentes psicoativos presentes na B. caapi e na P. viridis gera uma interação notável, que produz efeitos que podem ser surpreendentes para quem ingere.

Atuam na ingestão da Ayahuasca substâncias químicas antidepressivas que podem ser bastante benéficas, além da questão de ser um potente entomógeno, ou seja, facilita a produção de visões e experiências místicas.

De uma perspectiva biomédica, os efeitos únicos da Ayahuasca são fruto de uma reação química. Mas por que não pensar que as coisas que estão conectadas, que a química é como uma chave que ajuda a abrir uma porta?

A explicação dos efeitos da Ayahuasca pelos povos indígenas amazônicos envolve domínios espirituais e forças sobrenaturais.

E algumas das correntes espiritualistas que fazem uso da Ayahuasca também vão por esse caminho, às vezes complementando as explicações místicas com as científicas.

Difusão da Ayahuasca pelo mundo

Ayahuasca

Como dissemos na introdução, o chá é usado há muito tempo por povos indígenas em países como Brasil, Equador e Peru para fins medicinais, espirituais e culturais, desde os tempos pré-colombianos.

O Brasil em especial tem sido sede de inúmeros movimentos religiosos sincretistas que combinam elementos do uso indígena da Ayahuasca, espiritualismo africano e liturgia cristã.

Entre eles está o Santo Daime, fundado na década de 1930 por Raimundo Irineu Serra.

Temos também a União do Vegetal, fundada em 1961 por José Gabriel da Costa.

E a Barquinha, grupo que se separou do Santo Daime em 1945.

Estes podemos dizer que são os grupos mais representativos, pela quantidade de praticantes.

No final do século XX, centros do Santo Daime e da União do Vegetal começaram a se estabelecer além das fronteiras brasileiras, em países como Austrália, Canadá, França, Alemanha, Japão, Holanda, Espanha e Estados Unidos.

A tecnologia, a difusão da informação e a comunicação global forneceram novos caminhos para a expansão do uso da Ayahuasca.

Cuidados no uso da Ayahuasca

A Ayahuasca, para ser usada com segurança, deve ser tomada em ambientes supervisionados.

A pessoa deve procurar o ambiente espiritualista que mais se encaixa com ela e experimentá-la em lugares que façam uma entrevista e verifiquem eventuais problemas de saúde.

Principalmente as doenças psiquiátricas podem ser contraindicações para o uso e requerem acompanhamento.

Algumas pessoas já se prejudicaram experimentando a Ayahuasca em ambientes recreativos e com o uso descontrolado de preparações não tradicionais

Por isso muita atenção ao escolher locais sérios.

Os efeitos da Ayahuasca

Os efeitos psíquicos induzidos pela Ayahuasca, à semelhança do que acontece com muitas outras substâncias enteógenas, podem ser diferentes de indivíduo para indivíduo.

No geral, pesquisas já constataram que a ingestão da bebida produz alterações perceptivas significativas e gera um humor positivo nos indivíduos examinados.

O auge dos efeitos depende da dose, mas em média é alcançado em cerca de uma hora ou uma hora e meia após a ingestão.

Dentre os diversos depoimentos já recolhidos, constatou-se que a Ayahuasca pode levar ao aparecimento dos seguintes efeitos psíquicos, tais como:

1. Visões de outros seres.

2. Audição de sons não físicos ou mentais

3. Visão de formas geométricas

4. Visão de cores brilhantes e nítidas, ou de vórtices coloridos

5. Sensação de estar dentro de outras dimensões

Além dos efeitos psíquicos, existem também efeitos físicos, tais como:

1. Vômito

2. Diarreia;

3. Ondas de calor;

4. Taquicardia;

5. Hipertensão.

6. Pupilas dilatadas

7. Frio ou calor intensos

Possíveis usos terapêuticos

Possíveis usos terapêuticos

Numerosos estudos foram conduzidos para demonstrar a utilidade da Ayahuasca como um suporte válido para o tratamento de transtornos psiquiátricos e outros.

Na verdade, potenciais aplicações terapêuticas da planta chegaram a ser comprovadas.

Um estudo biomédico realizado em pessoas pertencentes à União do Vegetal (UDV) indicou que a Ayahuasca pode ter aplicações terapêuticas para o tratamento do alcoolismo, do abuso de substâncias e possivelmente de outros distúrbios.

Além disso, a administração a longo prazo de extratos de Ayahuasca pode ser útil para o tratamento de distúrbios como depressão, esquizofrenia, déficit de atenção e síndrome hipercinética.

A ingestão regular do chá de Ayahuasca tem sido associada a potenciais efeitos que podem favorecer atividades anticancerígenas; no entanto, atualmente não há evidências científicas suficientes para apoiar essa teoria.

Por fim, observou-se que a Ayahuasca possui propriedades capazes de aliviar os sintomas da doença de Parkinson.

Devo participar de um ritual com Ayahuasca?

O ritual em um local sério, sob a supervisão de pessoas competentes e experientes no uso da planta, pode ser sim muito benéfico para qualquer pessoa.

A Ayahuasca não gera dependência nem leva quem a ingere e desejar o uso de outras substâncias. Pode ser uma experiência solitária na sua vida. E ainda assim ser bastante útil, servir para destravar bloqueios internos, mentais, emocionais e espirituais.

Algumas experiências podem ser bastante intensas, é bom que se saiba. Por isso vá com o coração aberto, mas bastante preparado, já que a Ayahuasca pode lhe revelar muitas coisas inesperadas.

Se da primeira vez ocorrer o contrário do que espera, e não experimentar grandes visões ou percepções, não desanime, pois podem ser seus próprios bloqueios a gerar essa dificuldade.

O importante, durante uma experiência com a Ayahuasca, é se manter relaxado para que a energia possa fluir.

Ela produz menos visões do que outros enteógenos, como o peiote, mas gera experiências bastante ricas em termos de outras percepções. Você provavelmente sentirá seus sentidos mais afiados, seu olfato por exemplo pode ficar mais apurado, e se sentir mal-estar não se desespere. É algo pelo qual todos que ingeriram a Ayahuasca passaram um dia.

Vá em frente com sabedoria, mas sem medo, e com certeza aprenderá muito!

Gostou do artigo? Comente aqui e compartilhe em suas redes sociais



Já consultou nossos Tarólogos?

A partir de R$ 9,90


Faça sua consulta online agora mesmo!


Consultores VidaTarot

Coloque um ponto final nas suas dúvidas sobre Amor, Dinheiro, Emprego etc.


Veja também...

junho 10, 2021

março 18, 2021

março 11, 2021

>