fevereiro 26, 2021

O orgasmo feminino: características e como chegar lá

Orgasmo Feminino: Um dos erros que ao longo do tempo tem prejudicado a sexualidade feminina, bem como sua própria segurança em termos de sexo, é a crença de que o equivalente ao pênis na mulher é a vagina, por ser o recipiente do pênis, e que, já que os homens atingem o orgasmo por meio da penetração vaginal, as mulheres também devem necessariamente atingir o orgasmo dessa maneira.

Nada mais falso!

orgasmo feminino

No entanto, esse equívoco deixou muitas mulheres preocupadas com sua capacidade de atingir o orgasmo e insatisfeitas com a qualidade de suas relações sexuais.

Imagine que 7 em cada 10 mulheres declaram que nunca chegaram ao orgasmo. Você pode imaginar?

A verdade é que este pequeno problema de compreensão é facilmente contornado e, se você quer saber como, vamos te dar a resposta: com a consciência, com o conhecimento do quando e do como o corpo de uma mulher pode dar o seu melhor e conseguir picos de prazer.

O que é o orgasmo feminino?

O orgasmo feminino representa a conquista do ápice do prazer da mulher e pode ocorrer em várias circunstâncias, incluindo: penetração, masturbação, sexo oral, esfregação do clitóris ou a simples estimulação de zonas erógenas.

Do ponto de vista físico, o orgasmo se expressa em uma série de espasmos e contrações intensas dos músculos perianal e pubococcígeo, com duração de alguns segundos, que maximizam a excitação e, na fase imediatamente seguinte, envolvem total relaxamento físico e mental.

O aspecto mental, de fato, é fundamental para a obtenção do orgasmo feminino, que se manifesta mais facilmente quando a excitação passa tanto pelo físico como pelos pensamentos.

O clitóris é o órgão feminino de prazer por excelência, pois é justamente neste ponto que se concentram muitas terminações nervosas.

O orgasmo de uma mulher é gerado, em quase todas as suas manifestações, esfregando o clitóris, mas também pode ocorrer graças à estimulação vaginal e do ponto G.

Ao contrário dos homens, que precisam ter tempos de retomada mais longos entre um orgasmo e outro, as mulheres podem ter orgasmos múltiplos, que são alcançados mesmo com distâncias curtas.

Qual é a diferença entre excitação e desejo?

excitação e desejo

O desejo sexual é um sentimento, uma emoção. Ele se desenvolve no cérebro. A excitação é o efeito físico que o desejo sexual produz no corpo. É a concretização do desejo.

Nos homens, o sinal de excitação é a ereção, enquanto a excitação feminina tem a lubrificação como manifestação. O desejo naturalmente precede a excitação e a desencadeia.

Quando a conexão entre os dois fenômenos não é correta, é possível experimentar o desejo sem transformá-lo em excitação.

Além disso, a excitação feminina pode não levar à lubrificação, por razões hormonais ou mesmo psicológicas.

Como se preparar para o orgasmo: preliminares

Para atingir o orgasmo feminino, as preliminares são muito importantes. Aquecem o corpo, estimulam o desejo, ativam o cérebro, colocam os hormônios em movimento, causam excitação.

Você pode começar com beijos apaixonados, que aos poucos vão se aprofundando, até carícias, até o sexo oral, que é um excelente aliado para o orgasmo.

Se estiver sozinha, você pode acariciar seu corpo, descer sobre os seios, acariciar os quadris, a parte interna da coxa e depois descer para o clitóris antes de passar para a verdadeira masturbação, mesmo com brinquedos sexuais.

Em geral, brincar com as zonas erógenas é a melhor maneira de se preparar para o orgasmo.

Quais são as zonas erógenas de uma mulher e onde está o ponto G

Existem muitas áreas capazes de produzir prazer em uma mulher: lóbulos, pescoço, seios, quadris, parte interna das coxas, tornozelos e assim por diante. Algumas áreas variam de mulher para mulher.

zonas erógenas de uma mulher

Quando ocorre a excitação, algo interessante a ser notado é que toda a área entre os pequenos lábios adquire uma alta sensibilidade, tornando-se uma importante zona erógena.

O grau de sensibilidade vaginal não é o mesmo para todas, mas em geral podemos dizer que a primeira parte da vagina, a mais próxima da entrada, é considerada a mais excitável por possuir muitas terminações nervosas, inclusive o ponto G.

Localizado sob o osso púbico na parte frontal da vagina a cerca de 3-5 cm da abertura, se estimulado pode induzir o orgasmo.

Na parte superior da vagina há outra área muito inervada: o colo do útero, cuja estimulação pode ser agradável.

Além disso, não esqueçamos o períneo e o ânus: territórios às vezes proibidos e desconhecidos, mas muito estimulantes para as mulheres, que podem levar a diversos tipos de orgasmo.

Tipos de orgasmo feminino: clitoriano ou vaginal?

A mulher pode ter dois tipos de orgasmo: o clitoriano, devido à fricção do clitóris, e o vaginal, alcançável graças à penetração.

O orgasmo clitoriano

O orgasmo mais frequente é o clitoriano e ocorre após a estimulação direta deste minúsculo órgão que produz grande prazer.

Você pode ter um orgasmo clitoriano em várias circunstâncias: com carícias simples, com sexo oral, com masturbação, com fricção.

Muitas mulheres dizem que em suas vidas só conseguiram alcançar este tipo de orgasmo (embora muito poderoso).

O orgasmo clitoriano, entretanto, envolve também a contração dos músculos vaginais, como acontece com o orgasmo vaginal.

O orgasmo vaginal

Este tipo de orgasmo, por outro lado, é menos frequente e é conseguido com a penetração da vagina.

Apenas uma minoria de mulheres consegue atingir o orgasmo somente com a penetração, e nem sempre é fácil distinguir entre os dois, uma vez que a penetração muitas vezes também envolve esfregar o clitóris.

O orgasmo vaginal, a princípio, é mais profundo e intenso que o clitoriano, que é mais explosivo e rápido.

Posições e práticas para atingir o orgasmo feminino

Posições e práticas para atingir o orgasmo feminino

As posições sexuais que permitem às mulheres atingir o orgasmo, na maior parte das vezes, são aquelas que envolvem esfregar o clitóris.

Caberá a você decidir qual é a perfeita para você.

Muitas mulheres são capazes de atingir o orgasmo com a posição em que envolvem o parceiro com as pernas.

Há as que se excitam com a posição de quatro, enquanto outras gostam de estar por cima, para que possam decidir a intensidade e o tipo de movimento com base nas reações de seu corpo.

É recomendável para quem queira experimentar mais dar uma olhada em livros como o Kama Sutra e procurar posições que sejam adequadas à flexibilidade dos dois.

A prática do tantra, para prolongar a relação e gerar mais orgasmos, também é bastante recomendável.



Marcello Salvaggio
logotipo amazon

Marcello Salvaggio


Sou escritor e pesquisador nas áreas da religião, da literatura, do misticismo e da história.
Considero a espiritualidade a chave fundamental para o entendimento de nossas vidas, para encontrarmos o verdadeiro sentido de nossa existência, e todo meu trabalho é orientado nesse sentido.
Tenho livros publicados no Brasil e na Itália e sou formado em Letras pela USP e auricoloterapia pelo instituto EOMA, escola especializada em acupuntura e em outros ramos da medicina tradicional chinesa.
No campo da terapia e do aconselhamento, considero essenciais a empatia e o respeito ao livre-arbítrio alheio.

Dúvidas no Amor?

Dinheiro?

Emprego?


Nossos Tarólogos Online respondem tudo!


A partir de R$ 9,90

Consultores VidaTarot

Coloque um ponto final nas suas dúvidas agora mesmo!


Veja também...

setembro 17, 2021

setembro 14, 2021

setembro 13, 2021

>