agosto 20, 2018

O Baralho Cigano, suas origens e tradições.

O Baralho Cigano, suas origens e tradições

O Baralho Cigano, suas origens e tradições.

O Baralho Cigano é um oráculo que, segundo os místicos e os seus praticantes, tem o poder de mostrar o futuro com grande clareza.

O Baralho Cigano possui 36 cartas e cada carta possui uma ampla gama de significados: são estes pessoais, kármicos, cósmicos e psicológicos.

Ainda de acordo com seus praticantes, as cartas são usadas para interpretar algo que acontecerá na vida das pessoas que procuram saber do futuro.

Isso não apenas por curiosidade, mas acima de tudo por uma questão de aprimoramento pessoal e autoconhecimento, na ajuda na tomada das melhores decisões para a vida da pessoa.

Ele não é usado como algo já pré-definido, do qual os tarólogos apenas decoram os seus significados. Em vez disso, cada carta tem um desenho próprio com um significado diferente.

O baralho é chamado de cigano pelo fato de que esse povo é muito conhecido por possuir poderes místicos para investigar sobre o futuro.

As mulheres ciganas fazem a leitura da sorte através das 36 cartas e descobrem o caminho apontado por elas.

O Baralho Cigano e o Tarô Cigano não são a mesma coisa

Muitas pessoas confundem o tarô cigano com o Baralho Cigano, mas a verdade é que existem diferenças entre os dois. A verdade é que o baralho surgiu bem depois.

Outra diferença está no número de cartas. O tarô possui o que chamamos de arcanos, com 78 cartas, enquanto o baralho conta com 36 cartas.

Segundo registros passados, a arte de saber sobre o futuro através das cartas é bem antiga, surgindo talvez no ano de 1380, tendo como objetivo, a princípio, o aspecto lúdico, a diversão.

No início, o baralho era apenas de um único naipe, o de ouros, e as perguntas e respostas já estavam prontas, e podiam ser decoradas, bastando a cartomante conferir os resultados.

Na época, esse costume de escrever em cartas surgiu pelo fato de que o papel era mais raro e caro, e com isso foram elaboradas outras opções e alternativas para a escrita.

No século 18,  um ocultista e cartomante que morava em Paris, Etteilla, se tornou uma marca registrada quando se tratava do assunto de prever o futuro, de investigar os acontecimentos que ainda viriam.

No baralho cartomântico, Etteilla escreveu os significados das cartas de um modo que se tornasse bem fácil fazer a interpretação, desenvolver um raciocínio relacionado ao que saísse.

Foi Etteilla quem criou o método do baralho invertido. tendo sido o primeiro a divulgar o tarô a um amplo público.

Ficou conhecido como o primeiro praticante de esoterismo conhecido que praticou a adivinhação com as cartas de forma profissional.

Quem foi exatamente Etteilla?

Exceto pela certidão de óbito que registra o nascimento de Jean-Baptiste Alliette em Paris em 1738, muito pouco se sabe sobre sua juventude.

Seu pai era dono de uma chucrutaria e sua mãe, com a morte de seu pai, exerceu a atividade de negociante de sementes.

Casou-se com Jeanne Vattier em 1763, um casamento que durou cerca de cinco anos, durante os quais ele ganhou a vida como comerciante de sementes assim como sua mãe, antes da publicação de seu primeiro livro, “Etteilla (que se tornou seu pseudônimo), ou a maneira de se recriar através do jogo de cartas” (1770 ).

Como se pode perceber, àquela altura já praticava o ocultismo.

Posteriormente, a partir de 1768-69, foi vendedor de gravuras.

Nesta qualidade, entre 1777 e 1780, o encontramos trabalhando em Estrasburgo. 

E a partir desse período, pelo que sabemos, ele ganhou sua vida trabalhando como adivinho, professor de ocultismo e autor de livros.

O pseudônimo aparentemente exótico Etteilla, se observarmos bem, era simplesmente a leitura reversa de seu sobrenome.

Uma controvérsia envolve o famoso mago Eliphas Lévi, que, em seu “Dogma e Ritual de Alta Magia”, critica duramente Etteilla e suas cartas de tarô.

Desdenha deste autor e o define como um simplório “ex-cabeleireiro”, mas não há nenhuma evidência que Alliette tenha exercido essa profissão. 

Etteilla defendia a hipótese da origem egípcia do tarô, sem, no entanto, fornecer qualquer prova.

Ele afirmava que os arcanos foram compostos por um comitê de dezessete magos dirigido por Hermes Trismegisto no 171º ano após o dilúvio, 3953 anos antes de 1783, o ano da publicação de um de seus livros.

Segundo Etteilla, com o passar do tempo, os leitores de cartas distorceram algumas das lâminas.

Por exemplo, a coroa floral que aparece na carta O Mundo deveria ser uma cobra mordendo o próprio rabo (o símbolo do ouroboros).

O Papa, em sua versão egípcia ancestral, teria mostrado “a luz que dissipa o caos”.

A Papisa ou A Sacerdotisa teria mostrado, em vez dela, “um jardim soberbo com um homem nu rodeado por sete círculos de ar.

O Enforcado teria sido na verdade uma representação da virtude da Prudência.

As origens do Baralho Cigano e suas 36 cartas

Na França, de acordo com a história, o Baralho Cigano surgiria por fim com a muito famosa Madame Lenormand, que aprendeu a jogar cartas com o baralho de Etteilla.

Ela nasceu no ano de 1772 na França e ficou bem conhecida por fazer previsões sobre o futuro para a realeza da época, incluindo Napoleão Bonaparte.

Ainda segundo a história, ela previu a ascensão e queda do poder de Napoleão Bonaparte e os segredos de sua esposa Josefina.

De início, o baralho foi criado em meio a outros nômades, não aos ciganos.

Somente muitos anos depois que ele foi incorporado à cultura cigana e daí por diante é que ficou muito mais conhecido como sendo o jogo do Baralho Cigano.

Foi a Madame quem criou o Baralho Cigano em si. Ela possuía muitos conhecimentos sobre plantas, cristais e outros elementos que serviram de base para que ela pudesse construir essa ferramenta de profetizar o futuro.

Depois que ela morreu no ano de 1843, os segredos sobre o baralho desapareceram, sendo considerado como um grande mistério.

Foi só 50 anos depois que foram redescobertos, com os manuscritos deixados por ela mesma.

Após isso, foram lançados dois baralhos, um que leva o seu nome, Lenormand, e que possui ilustrações de época da França, e outro que é mais comum e é mais fácil de ser usado com figuras mais atuais do dia a dia, que inclui as 36 cartas.

Não basta apenas saber o significado das cartas

O Baralho Cigano, suas origens e tradições.

A técnica usada por madame Lenormand indica que não basta apenas saber o significado das cartas, mas sim que é preciso ter o dom da intuição para que a cartomante saiba fazer uma interpretação correta do futuro de seus clientes.

O Baralho Cigano ficou dividido em quatro categorias, associadas aos quatro elementos:

  • Terra, sendo simbolizado pela família, pelo dinheiro e pela existência do mundo material.
  • Água, sendo simbolizado por sentimentos como o amor e a feminilidade.
  • Ar, como simbolismo da mente, das ideias e dos pensamentos criativos e inovadores.
  • Fogo, simbolizando a imaginação e as forças vitais e do universo.

No Baralho Cigano, somente as mulheres podem jogar as cartas.

Isso se dá pelo fato de que os ciganos acreditam que somente elas possuem a energia do oculto e são capacitadas para fazerem as previsões.

Antes de jogar as cartas, acredita-se que é preciso começar com um ritual.

Neste ritual, a cartomante faz uma oração a Santa Sara Kali, que é a grande padroeira dos ciganos.

Logo depois são evocados os elementos da natureza, e só então a cartomante está apta para começar a fazer interpretações sobre o futuro.

Infelizmente, há muitas pessoas espalhadas por aí que se dizem cartomantes, mas que estão interessadas apenas em obter seu dinheiro.

Por isso confie somente em quem estiver capacitada para lhe ajudar a ver o seu futuro com precisão, garantia e certeza.

O seu futuro é muito importante para nós, portanto procure alguém que leve a sério a prática.

Gostou do nosso Artigo?

Adoraríamos conhecer sua opinião!

Não se esqueça então de comentar e compartilhar em suas redes sociais.

Gratidão



Já consultou nossos Tarólogos?

A partir de R$ 9,90


Faça sua consulta online agora mesmo!


Consultores VidaTarot

Coloque um ponto final nas suas dúvidas sobre Amor, Dinheiro, Emprego etc.


Veja também...

maio 12, 2020

maio 5, 2020

abril 28, 2020

>