agosto 3, 2021

Menopausa: 3 estratégias para levantar o desejo sexual durante e após a menopausa.

  • Início
  • Blog
  • Bem Estar
  • Menopausa: 3 estratégias para levantar o desejo sexual durante e após a menopausa.

Menopausa: A perda da libido, com a diminuição do desejo sexual durante e após a menopausa, é bastante comum.

A mulher não sente mais nenhum interesse ou desejo por sexo com seu parceiro e isso leva a dificuldades na intimidade do casal.

levantar o desejo sexual

Mas embora a diminuição do desejo seja um dos sintomas mais difíceis de controlar, existem remédios e tratamentos para curar esse distúrbio, muitas vezes devido a alterações hormonais que, por sua vez, causam secura vaginal e, consequentemente, muitos problemas psicológicos.

Nem todas as mulheres reagem da mesma maneira, é verdade. Para muitas o sexo na menopausa é melhor, enquanto que para outras é um problema.

Vamos ver resumidamente e em palavras simples quais são os tratamentos mais eficazes para melhorar a intimidade com o seu parceiro caso a libido esteja em baixa.

Menopausa não é velhice

Na fase da menopausa, muitos sintomas estão relacionados, mas talvez um dos piores seja o de associar a menopausa à velhice. Infelizmente, isso é o que muitas mulheres percebem e certamente muita coisa do que você lê online não ajuda.

Na verdade, hoje na sociedade uma mulher de 50 anos é jovem o suficiente para não desistir de sua feminilidade. Vamos ver juntos o que e como fazer para combater o problema da libido na menopausa

Mudanças no estilo de vida

Mudar ou habituar-se a um estilo de vida melhor equivale a melhorar fisicamente, mas no caso de diminuição do desejo é importante falar com o seu parceiro.

A menopausa, assim como a gravidez, é um período da vida que deve ser compartilhado, você não precisa enfrentá-lo sozinha, então esteja aberta ao diálogo. Esse é o primeiro passo para enfrentar o problema.

Vamos agora ao primeiro passo de nossa estratégia.

1. Adote a melhor dieta possível

A nutrição é uma parte fundamental da nossa vida e do nosso bem-estar psicofísico.

Como adaptá-la em uma fase tão importante da vida como a menopausa?

melhor dieta possível

Dentre os vários sintomas dessa fase, que corresponde ao desaparecimento do ciclo menstrual, estão os fenômenos físicos (tende-se a engordar, por exemplo) e os fenômenos psíquicos (ansiedade, oscilações de humor).

Nem todas as mulheres experimentam os mesmos sintomas, e não com a mesma intensidade, mas para todas é um período de pequenas e grandes mudanças.

Portanto, a dieta para a menopausa desempenha um papel fundamental no enfrentamento desse período da vida feminina. Vamos ver como.

Como deve ser a dieta da menopausa

Para prevenir e compensar os problemas causados pela menopausa, é bom seguir algumas regras dietéticas simples.

Especificamos que se trata de indicações informativas gerais: para conselhos mais precisos, contate o seu médico e/ou nutricionista.

Mas no geral, no período da menopausa, é bom seguir os seguintes cuidados:

Tome cálcio: A menopausa é caracterizada pela falta de estrogênio, ou daqueles hormônios (estrogênios) que, entre outras coisas, agem sobre os ossos.

Essa deficiência pode causar osteoporose. Para prevenir e compensar a diminuição do estrogênio, é bom ingerir cálcio, ou seja, leite e derivados, mas também frutas secas, legumes e alguns vegetais como o brócolis.

Tome vitamina D: Pelo mesmo motivo visto acima, a vitamina D deve ser incluída na dieta de mulheres na pós-menopausa.

Ela é encontrada em muitos alimentos, como fígado, salmão e sardinha, mas você também pode usar suplementos.

A principal fonte, porém, é o Sol. Na verdade, a simples exposição à luz geralmente é o suficiente, embora nunca se deva exagerar, especialmente com o avançar da idade. Um lindo dia na praia é a melhor maneira de aumentar sua vitamina D!

Diminua o sal: Esta é uma regra que se aplica a todos e a todos, mas especialmente para as mulheres na menopausa.

É fundamental reduzir e moderar o consumo de sal para prevenir a hipertensão, fenômeno típico dessa fase da vida da mulher. Acostume-se, se não eliminá-lo, a substituí-lo por outras especiarias inofensivas.

Reduza a gordura, o açúcar e o álcool: Com a menopausa há provável ganho de peso, que pode ser evitado e contido com uma alimentação saudável, pobre em gorduras saturadas e rica em gorduras insaturadas. Minimize também o consumo de açúcares e álcool.

Relacionada à diminuição das gorduras está a escolha de proteínas vegetais em vez de animais, cujo consumo é melhor reduzir.

Um exemplo? Legumes como a soja são ricos em proteínas e em gorduras ômega 3, particularmente importantes na menopausa.

Mais do que uma dieta para emagrecer, podemos falar de uma alimentação saudável que visa prevenir o ganho de peso, bem como alguns distúrbios como osteoporose, hipertensão, fadiga, alguns fenômenos psicológicos típicos da menopausa, como depressão ou ansiedade, e também a diminuição da libido.

O que comer na menopausa? Vamos dar alguns exemplos indicativos, especificando que cada dieta deve ser feita sob medida para a pessoa e para isso você pode entrar em contato com um nutricionista.

Exemplos de dieta para a menopausa

A dieta não deve ser excessivamente rígida, pelo contrário: as carências devem ser evitadas.

Deve incluir todos os nutrientes necessários ao corpo, mas nas quantidades certas para evitar o ganho de peso.

Carboidratos: Eles não devem ser evitados, pelo contrário! Mas só comidos com moderação, preferindo os integrais, com maior teor de fibras.

Proteína e cálcio: São bem-aceitos queijos brancos, leite de cabra, iogurte, soja, mas também frutas secas e oleosas (como amêndoas), vegetais como brócolis, espinafre e couve-flor.

Peixes também são bem-vindos, como salmão, sardinha, robalo, mas também mexilhões e ostras.

Vitaminas. Vitaminas e sais minerais são essenciais contra alguns distúrbios típicos da menopausa, como enxaquecas, fadiga e fraqueza. Problemas que podem levar inclusive à perda da libido.

Sua dieta deve ser abundante em frutas e principalmente vegetais. Prefira os sazonais, possivelmente cozinhados de forma leve e simples.

Por exemplo, ao vapor e depois temperados com um pouco de azeite extravirgem.

Viva os antioxidantes: Uma dieta adequada para a menopausa é certamente rica em antioxidantes. Portanto, abasteça-se de alimentos ricos em vitamina C e vitamina E.

Alguns exemplos? Laranja, limões e kiwi para vitamina C. E amêndoas e azeite, mas em quantidades moderadas, para vitamina E.

Um bom molho também é bem-vindo, pois com seu longo cozimento aumenta o poder antioxidante do licopeno contido no tomate.

2. A importância do exercício físico

exercício físico na menopausa

Fora a dieta, temos que ressaltar a importância da atividade física.

Podemos aconselhar o Yoga, que une meditação e exercício. Reduz o estresse, tonifica o corpo e ajuda a combater a perda da libido.

Você também pode fazer musculação, pilates ou o que mais seu corpo permitir.

A atividade física vai lhe dar mais saúde e disposição e por consequência ajudará no desejo sexual.

3. Não deixe de ser e se sentir atraente

Esse é o aspecto mais importante.

Como ser uma mulher bonita aos 50 ou 60 anos?

O charme da experiência é a arma mais poderosa que mulheres com mais de 40 anos têm. Use-o da maneira certa.

Cuide da pele do rosto e do corpo e se quiser renove o guarda-roupa, mas não porque alguém escreveu algo como “como se vestir aos 50 ou 60”.

Esqueça muitas das bobagens que lê na internet, que só te fazem sentir mais velha.

Cada mulher tem o seu estilo e sabe o que é melhor para ela.

Comprar um vestido novo é psicologicamente gratificante e contribui para o estado de espírito que, como sabemos, às vezes é frágil na menopausa.

Ir ao cabeleireiro, fazer um belo corte de cabelo ou tingir de uma nova cor, ou mesmo ir à manicure, assim como uma bela maquiagem, são todas pequenas coisas que contribuem para a sua feminilidade a cada dia.

Em suma, nunca deixe de ser uma mulher atraente.

Esses são os remédios naturais que ajudam a combater a diminuição do desejo na menopausa, mas a terapia hormonal e a consulta ao médico são conhecidas por acelerar o processo para melhorar a libido.

Gostou do artigo? Deixe seu comentário e compartilhe em suas redes sociais!



Marcello Salvaggio
logotipo amazon

Marcello Salvaggio


Sou escritor e pesquisador nas áreas da religião, da literatura, do misticismo e da história.
Considero a espiritualidade a chave fundamental para o entendimento de nossas vidas, para encontrarmos o verdadeiro sentido de nossa existência, e todo meu trabalho é orientado nesse sentido.
Tenho livros publicados no Brasil e na Itália e sou formado em Letras pela USP e auricoloterapia pelo instituto EOMA, escola especializada em acupuntura e em outros ramos da medicina tradicional chinesa.
No campo da terapia e do aconselhamento, considero essenciais a empatia e o respeito ao livre-arbítrio alheio.

Já consultou nossos Tarólogos?

A partir de R$ 9,90


Faça sua consulta online agora mesmo!


Consultores VidaTarot

Coloque um ponto final nas suas dúvidas sobre Amor, Dinheiro, Emprego etc.


Veja também...

outubro 21, 2021

outubro 12, 2021

outubro 5, 2021

>