julho 18, 2019

Pomba gira Maria Padilha: quem é e como ela pode te ajudar

Maria Padilha

Diz a lenda ou uma das histórias de Maria Padilha que ela foi amante de Dom Pedro I de Castela, e que antes teria ido para o castelo para ser dama de companhia da mãe de D.Pedro I, também conhecido como o Cruel.

D.Pedro I já estava de casamento marcado, mas era apaixonado por Maria Padilha e já tinham 4 filhos.

D. Pedro I, para seguir o protocolo e criar uma aliança com a França, se casou com Branca de Bourbon, porém, 3 dias após o casamento, ele foi em busca de sua amada, Maria Padilha.

Casaram-se escondidos e assumiram seu amor só após a morte da esposa Branca de Bourbon, que morreu envenenada aos 25 anos de idade.

Tempo depois da morte de Branca, Maria Padilha foi acometida da peste, mal para o qual naquela época, 1361, não havia cura nem remédio. Assim morreu Maria Padilha.

O rei D. Pedro I assumiu para todos o amor por Maria Padilha e a tornou rainha mesmo após a sua morte.

Vale aqui lembrar que esta é a história de Maria Padilha de Castela, que iniciou os trabalhos no mundo espiritual como Exu Mulher. Cada Maria Padilha terá a sua história de vida, que será diferente desta.

Como dito em outro artigo, Chefes de Falange não são incorporados. Os que incorporamos são espíritos que trabalham para esta linha.

Dito isto, teremos então muitas Marias Padilhas incorporadas ao mesmo tempo e às vezes no mesmo terreiro, e uma pode e será diferente da outra, sem que nenhuma esteja mentindo.

Características da Pomba Gira Maria Padilha

Uma das principais entidades da esquerda na Umbanda e no Candomblé, Exu Mulher, é uma pomba gira de grande força e de muita procura pelos consulentes.

Sensual, bonita e alegre, trabalha para ajudar em qualquer tipo de situação: trabalho, saúde, abertura de caminhos e para o amor.

No entanto, é muito procurada nos terreiros de Umbanda para as questões amorosas, para amores mal resolvidos. Por ser um espirito de Luz e Chefe de Falange, ela não faz o mal, não desfaz casamentos ou faz amarrações.

Em outro artigo eu falei que os quiumbas (seres ainda em evolução) é que fazem o mal. Pombas giras e Exus de verdade, batizados e coroados, não praticam o mal nem fazem pacto com ninguém.

Ela ajuda com amores correspondidos, mas que estão complicados. Nada de desfazer um casamento para arrumar outro, este não é o trabalho de nenhuma entidade que trabalhe na Umbanda, nem da esquerda nem da direita.

O que não pode faltar num altar para Maria Padilha

Gosta das cores vermelha e preta, de um bom champanhe, de cigarros ou cigarrilhas e se possível de rosas vermelhas. De tecidos finos, joias ou bijuterias bonitas. De vela vermelha ou vermelha e preta.

A Incorporação da Pomba gira Maria Padilha

A incorporação é rápida, e quando chega dá a sua gargalhada e dança. A gargalhada é para afastar as energias ruins e avisar que ela chegou e vai levar tudo o que houver de ruim no ambiente.

Suas guias também são vermelhas e pretas, pode usar brincos, colares e pulseiras, mas se não os tiver à disposição, trabalhará do mesmo jeito.

Por ser rainha, usa uma coroa, que também terá as cores vermelha e preta.

Oferendas para Maria Padilha

Nunca faça uma oferenda sem que ela tenha sido solicitada por alguma entidade ou orixá. Para cada tipo de necessidade existe um tipo de oferenda e local de entrega.

Se não puder ir até um terreiro, acenda uma vela e peça ajuda, ela virá com certeza.

Podemos entregar para Maria Padilha:

  • Farofa com Dendê, que chamamos de padê (esta farofa é uma mistura de champanhe, dendê e farinha de rosca branca)
  • Champanhe
  • Cigarros
  • Brincos
  • Pulseiras
  • Colares
  • Velas
  • Alguidar

O que será pedido vai depender da sua necessidade, às vezes basta acender uma vela em uma encruzilhada e estará resolvido. Em outras vezes, talvez seja pedido mais do que a vela.

O local de entrega pode ser na encruzilhada em T, mas mais uma vez, ela pode pedir para entregar em outro local, isso vai depender do que você precisa e qual o campo de atuação dela, se das almas, das ruas, enfim.

Por isso que não é seguro fazer uma entrega sem que ela tenha sido solicitada, pois não sabemos o que precisamente podemos ofertar e onde entregar.

Saudação à Pomba gira Maria Padilha

Salve Senhora Pomba Gira. Ou ainda Pombo Gira é Mojubá. Podemos até usar o Laroyê Pombo Gira, já que elas são Exu Mulher.

Oração de proteção de Maria Padilha.

“Maria Padilha, moça do fogo e das almas, guarda cada dia de minha vida, ilumina todo caminho que eu for percorrer.
Me cubra com tua capa para que meus inimigos não me alcancem.
Permita que eu enxergue com teus olhos todos os perigos iminentes e saiba me desvencilhar de todos eles.
Que ao teu lado eu não conheça, jamais, a derrota, a miséria e a morte prematura.
Dai-me a vossa força para cumprir com minha missão nesta existência e assim me redimir de todos os meus pecados.
Seja, enfim, Maria Padilha, minha preciosa guardiã.

Que assim seja,
Salve dona Maria Padilha!”

Pombo Gira é Mojubá.

Conclusão

Gostaria de começar a conclusão e deixei para este momento uma explicação importante. A Pomba gira não é uma prostituta, ela é uma guardiã, assim como os Exus.

Não é mulher da vida. Pode até ter em sua falange alguma mulher que tenha sido prostituta em uma das suas encarnações, mas isso não significa que é sempre assim.

Mas isto não quer dizer que toda mulher ou melhor, todo espirito que trabalha nesta linha, tenha sido prostituta ou mulher da vida.

Pelo contrário, vá tentar pedir para uma Maria Padilha acabar com o casamento de alguém! Você sairá do terreiro quase expulso, mas não sem antes ter escutado um bom sermão.

Me incomoda muito quem acha que uma Pomba gira só serve para atender problemas amorosos e sem solução.

Elas são muito mais do que isto. Elas nos guardam, nos auxiliam, nos ensinam muito. Infelizmente, as pessoas, por não conhecer direito a Umbanda, confundem as coisas.

Dentro desta falange vamos encontrar muitas Marias Padilhas, as que trabalham no cemitério, nas ruas, nas encruzilhadas; não existe apenas um tipo, existe uma falange de espíritos que atua nesta linha.

É por isso que a forma de trabalho de cada uma pode variar, mas sempre seguindo a mesma linha.

O que mais acontece nestes casos são as preferencias “ pessoais”. Uma gosta de cigarrilha, a outra de cigarro; uma gosta de champanhe, a outra de um bom vinho doce. Estas são as variações.

Uma outra observação a ser feita é que o nome Pomba gira não existe, foi sendo falado por aí desta forma e ficou. O correto de verdade é Bombo Gira, mas que com o passar do tempo acabou virando Pomba Gira, então o mais correto a ser dito, se formos muito precisos e sairmos do senso comum, é Pombo Gira.

Salve Senhora Pombo Gira Maria Padilha!

Ponto cantado de Maria Padilha

“Deu meia-noite
A Lua se escondeu
Lá na encruzilhada
Dando sua gargalhada
Maria Padilha apareceu

Deu meia-noite
A Lua se escondeu
Lá na encruzilhada
Dando sua gargalhada
Maria Padilha apareceu

A laroiê, a laroiê, a laroiê
É mojubá, é mojubá, é mojubá
Ela é odara
Quem tem fé na Maria Padilha
É só pedir que ela vai dar

A laroiê, a laroiê, a laroiê
É mojubá, é mojubá, é mojubá
Ela é odara
Quem tem fé na Maria Padilha
É só pedir que ela vai dar

Laroiê, Exu Mulher!”

Gostou do artigo? Comente aqui embaixo e compartilhe!



Já consultou nossos Tarólogos?

A partir de R$ 9,90


Faça sua consulta online agora mesmo!


Consultores VidaTarot

Coloque um ponto final nas suas dúvidas sobre Amor, Dinheiro, Emprego etc.


Veja também...

setembro 20, 2021

agosto 13, 2021

julho 23, 2021

>