novembro 24, 2020

Ibeji – O Orixá criança.

Ibeji é o Orixá Erê, ou seja, criança. Na verdade, é representado por duas divindades gêmeas infantis que significam a dualidade, ligadas a todos os Orixás e seres humanos. Chamado de Ibeji na nação Ketu ou de Vunge nas nações Angola e Congo, é o Orixá que rege a alegria, a inocência, a pureza e a ingenuidade dos pequenos seres encantados.

Ibeji – O Orixá criança.

Os gêmeos que representam este Orixá são protetores das crianças e simbolizam o nascimento e a vida. Assim, seu campo de força é a sobrevivência da continuidade. Na África, os filhos deste Orixá são fonte de grande alegria, pois eles são a garantia de que a sua história e a de sua descendência perdurarão.

Mas um ponto bem importante, que não deve ser confundido, é o Orixá Ibeji com as entidades ou guias espirituais Erês, o que é comumente visto nas giras de Umbanda e Candomblé por serem crianças e terem os mesmos atributos de características infantis.

Os gêmeos são na verdade uma divindade e possuem história e missões. Já os Erês são guias que possuem a missão de orientar e auxiliar o médium que os incorpora, bem como aquele que busca sua assistência.

A maioria das lendas conta que os gêmeos são um casal, ou seja, um menino e uma menina. O primeiro a nascer chama-se Taiwo e a segunda foi Kehinde.

Na cultura Yorubá, acredita-se que Kehinde deixa a função de supervisionar o mundo nas mãos de seu irmão Taiwo, que o faz sem discutir com sua irmã. Por isso se acredita que ele seja o mais velho, pois carrega a maior responsabilidade. Ibeji é o único Orixá que possui dupla representação.

O seu dia da semana é o domingo e a sua data de comemoração é 27 de Setembro, dia de São Cosme e São Damião (santos católicos, dois irmãos gêmeos médicos que dedicaram sua vida para curar e auxiliar quem precisava). Mas não só o fato de serem gêmeos os sincretizam: o dom de guardar a vida também é um motivo para essa comparação.

As cores características do Ibeji são azul e rosa e seus domínios são nascentes de rios, praças, jardins, o parto, a infância e o amor, com atuação no elemento Ar. Seus símbolos são 2 cabaças – 2 bonecos gêmeos. Já suas comidas são caruru, vatapá, doces em geral e frutas, além de refrigerante.

Sua saudação é Omi Beijada! Bejéeró!, que significa Salve a força das crianças!

História de Ibeji

O gêmeos representantes do Orixá Ibeji são filhos de Iansã e Xangô, porém quando nasceram foram repudiados por sua mãe, que os abandonou nas águas de um rio. Oxum, que passeava por perto, escutou o choro dos recém-nascidos e sem hesitar correu na direção as crianças.

Diz a lenda que ambos os irmãos sorriram para Oxum quando a viram, o que fez o coração da Orixá derreter de amor pelos pequenos. Oxum então passou a ser a mãe dos gêmeos e lhes deu os nomes: Taiwo e Kehinde.

Lenda humana do Ibeji

Os gêmeos eram dois príncipes capazes de trazer sorte a todos que os consultavam. Agiam com muita alegria e sabedoria, já que transmitiam o jeito infantil de enxergar as situações, o que lhes possibilitava encontrar as melhores respostas para qualquer tipo de problema apresentado. Em troca, eles pediam doces como pagamento por sua ajuda.

Lenda humana do Ibeji

Só que também eram crianças levadas, faziam muitas traquinagens e um dia brincando próximo a uma cachoeira um deles caiu, e na queda das águas morreu afogado.

O irmão sobrevivente não conseguia mais encontrar a felicidade de viver, e em meio aos seus prantos de saudades, implorou a Orunmilá (Orixá dos destinos, que é responsável pelos mistérios e interpretações do oráculo de Ifá) que o levasse para perto de seu irmão.

Tocado pelo sofrimento do pequeno, o Orixá resolveu atender ao pedido da criança sobrevivente e o desencarnou. Para confortar a todos que os amavam,  ele deixou em seu lugar duas estátuas de barro representando os príncipes gêmeos. Por isso é muito comum realizar oferendas aos Ibeji ao pé da estátua dos gêmeos.

Característica dos Filhos de Ibeji

Os filhos (as) de Ibeji têm características bem infantis. São pessoas muito alegres e com um ar muito jovial. Não pensam muito para realizar algo, já que são bem inconsequentes. Querem apenas viver e se divertir, porém isso não significa que não possuem responsabilidades e compromissos.

Dificilmente um filho de Ibeji ficará sentado esperando algo acontecer. Por serem muito agitados, estão sempre na ativa, colocando tudo e todos à sua volta em movimento.  Além disso, possuem um enorme coração e estão sempre dispostos a ajudar a quem precisa.

No amor são dependentes do parceiro e gostam de estar sempre junto a quem amam, chegam ao ponto de serem bem obsessivos, possessivos e ciumentos. Mas ao mesmo tempo possuem uma magia contagiante de criança, com suas expressões infantis que contagiam e deixam a todos alegres.

Os filhos de Ibeji são pessoas muito frágeis e que se magoam muito na vida, já que acreditam que tudo é muito maior e mais profundo do que realmente é. Porém, por outro lado, é que devido ao seu jeito infantil, esquecem tudo rapidamente e perdoam com facilidade, sem guardar rancor.

Oferenda para Ibeji

Oferenda para Ibeji

Os doces são as melhores oferendas para o Orixá Ibeji e quanto mais doce melhor, de preferência regadas com muito mel. Além disso, as oferendas podem ter brinquedos acompanhando, mas lembre-se que precisam ser dois e não pode haver um brinquedo ou doce com melhor qualidade que o outro. Os gêmeos devem receber sempre oferendas equivalentes, iguais.

Doces diversos

Ingredientes: mel, frutas, doces variados (paçoca, pirulito, bala de goma, jujuba, bolos, chocolate, maria-mole) e refrigerante, de preferência guaraná.

Material: prato de barro, prato branco e quartinha de barro; as cores branco ou azul e rosa.

Modo de fazer: coloque os doces no prato da forma mais organizada possível e regue tudo com mel. Na quartinha coloque o refrigerante.

Caruru para Ibeji

Para essa oferenda é preciso que haja silêncio ao cortar os quiabos, mentalizando o pedido para o qual você quer alcançar resultado.

Ingredientes: 1 cebola grande ralada, 1 xícara de azeite de dendê, meio quilo de camarão seco moído, 1 quilo de quiabo cortado em cruz, 2 dentes de alho, suco de 1 limão, 200 gramas de castanha de caju moída, água quente e gengibre ralado a gosto. Refrigerante, de preferência guaraná.

Material: 1 alguidar e 1 quartinha de barro.

Como Fazer: Refogue a cebola e o alho no azeite de dendê aquecido, depois adicione o gengibre ralado e na sequência o quiabo e refogue. Acrescente o camarão seco, as castanhas e deixe cozinhar. Adicione aos poucos a água quente e cozinhe até as castanhas ficarem em tom rosado.

Sirva no alguidar acompanhado do guaraná na quartinha de barro.

Lembre-se que toda oferenda deve ser orientada por algum dirigente da Umbanda ou Candomblé e cada Orixá possui suas peculiaridades, que devem ser respeitadas e guiadas por quem os conhece após anos de prática na religião.

Oração a Ibeji

Omiibeji. Bejéeró!
Salve as forças das crianças.
Força pura, verdadeira,
que reluz no céu azul
e na rosa das flores,
traga ao nosso axê a paz
e a esperança,
zele por nossas crianças.
Peça a Oxalá, com sua
imensa pureza,
que meus pedidos feitos
com clareza
e verdade sejam atendidos.
Doces crianças,
representantes de Cosme e Damião,
que vossa santa proteção
nos sirva de consolo e apoio nas horas difíceis.
Aceitem essa oferenda que é feita
com verdade
e intercedam por mim junto ao pai
de amor supremo.
Agradeço desde já a vocês,
crianças.

Obrigado.  

Saudação a Ibeji

Omi Beijada! Bejéeró! Salve a força das crianças!

Gostou do artigo? Comente aqui e compartilhe em suas redes sociais.



Já consultou nossos Tarólogos?

A partir de R$ 9,90


Faça sua consulta online agora mesmo!


Consultores VidaTarot

Coloque um ponto final nas suas dúvidas sobre Amor, Dinheiro, Emprego etc.


Veja também...

setembro 20, 2021

agosto 13, 2021

julho 23, 2021

>