Exu Caveira

Para quem não conhece, Exu Caveira é o nome de uma falange* de exus da Umbanda e da Quimbanda. O Exu Caveira é considerado uma das entidades mais cultuadas dentro da religião umbandista.

* Falange espiritual é um conceito presente em diversas religiões que descreve agrupamento de espíritos agindo sob um determinado objetivo, podendo ser malignos ou benignos.

Na verdade, o Exu Caveira é uma entidade incrível da umbanda. Aliás, não apenas uma entidade, o Exu Caveira representa uma falange de Exus, formado por vários espíritos de mesmas características, que entram para esse grupo com sua missão de fazer o bem e auxiliar quem o procura, geralmente atrás de cura e libertação de vícios e apegos que sem ajuda seria quase impossivel de curar.

O Exu Caveira trabalha com a cura material e espiritual. Atua como médico curador. É ligado aos curandeiros cablocos e caboclas, xamãs. Um grande lugar de atuação na maioria das vezes é nos hospitais.

Os Exus Caveira trabalham próximos aos ossos do corpo humano, o elemento osso simboliza o apego a carne, as dores, os vícios, as paixões, raivas … Tudo o que nos faz sofrer no mundo material que fica impreginado no corpo do ser humano vivo ou já desencarnado.

Para os indivíduos que já deixaram o corpo material, o Sr Caveira trabalha na libertação e desapego de tudo que for nocívo à evolução do espírito.

Essa é a missão do Exu Caveira de Umbanda, trabalhar o amor, a cura, o desapego. Libertar o ser humano de suas adicções, para assim, sermos livres.

Conhecendo um pouco mais o Exu Caveira e sua história

Exu Caveira, assim como a maioria dos orixás, possui várias vertentes de sua história, contudo todas acabam apontando para uma mesma direção.

Sim, de fato existem muitas teorias que explicam o surgimento do Exu Caveira e sua falange, porém a principal delas é que antes de ser uma entidade, João Caveira viveu no plano físico, assim como todos nós.

Acredita-se que ele nasceu em torno de 670 d. C. e viveu até meados de 700 d.C, no Egito Antigo, e que diferentemente dos orixás, acredita-se que Exu é humilde, de família humilde, que pouco tinha para se sustentar.

Seu nome era Próculo e mesmo vivendo em uma pequena aldeia, fazendo parte de uma família humilde e sem recursos financeiros, aos poucos o Próculo (Exu Caveira) foi conquistando uma posição financeira bem melhor, muito em função de ter batalhado duro durante toda sua vida visando o crescimento e acúmulo de riquezas, principalmente na forma de cabras, camelos e terras.

Naquela época, para se casar com uma mulher era preciso pagar um dote para o pai ou responsável por ela, e essa foi uma das maiores motivações para Próculo trabalhar e acumular riquezas.

Ele mantinha uma grande paixão por uma moça que havia sido criada junto com ele desde pequeno, como uma amiga, e esta foi a principal razão para Próculo decidir acumular dinheiro, justamente para não correr o risco de perder sua grande paixão.

Com o passar do tempo, Próculo conseguiu adquirir metade da aldeia em que vivia e se tornar um homem afortunado, no entanto, momentos antes de falar com o pai de sua grande paixão foi traído. Pelo próprio irmão de sangue.

O irmão de Próculo se antecipou e pediu permissão ao pai da moça para se casar com ela. Embora muito magoado e decepcionado com o irmão, Próculo o perdoa.

A aldeia de Próculo era uma das mais ricas e prósperas da região, o que despertava cobiça e inveja nas aldeias vizinhas. E foi isso que motivou um ataque à aldeia de Próculo, que embora mais pobre, era muito mais numerosa.

Todos os habitantes da aldeia foram pegos de surpresa e como estavam em inferioridade numérica, foram praticamente aniquilados, sobrando apenas 49 pessoas, entre elas Próculo.

Ainda consumidos pelo ódio e fúria, completamente revoltados, os 49 sobreviventes se uniram para invadir e tentar destruir a aldeia inimiga, onde estavam mulheres e crianças. Muitas pessoas inocentes foram mortas neste ato de raiva e ódio.

Contudo, muito em função da inferioridade numérica, todos da aldeia de Próculo foram cercados e capturados, para, logo depois, serem queimados vivos. Próculo foi queimado ao lado do irmão que o traiu e casou-se com sua amada.

Foi assim que surgiu a falange de Exu Caveira, com os 49 espíritos de mulheres e homens que desencarnaram naquele dia. Devido a toda esta história, pode-se dizer que o Exu Caveira não anda só. O seu grupo possui outras quarenta e oito entidades, que juntos criam ainda mais força.

Exu Caveira -  Falange de Exus da Umbanda

Entre os Exus da linha de Caveira, existem:

  • Caveira,
  • João Caveira,
  • Caveirinha,
  • Rosa Caveira,
  • Dr. Caveira ou 7 Caveiras,
  • Quebra-Osso,
  • Entre outros.

A partir disso se pode constatar que a falange principal é composta pelo total de 49 Exus, sendo que por sua vez e pela ordem, cada um destes tem mais 7 Exus a seu serviço, e assim por diante, formando uma grande legião de Caveiras.

As principais características de Exu Caveira

Próculo representa o início do Exu Caveira.

A falange reencarnou outras vezes, em diferentes momentos da história, sendo uma delas no Brasil Colonial. Nesta última encarnaram como: senhores de engenho, fazendeiros, barões e feitores de escravos.

Como entidade, o chefe-de-falange Caveira é muito incompreendido, e são raros os médiuns que o incorporam, pois ele tem fama de bravo e rabugento. Porém, diversos médiuns incorporam exus de sua falange.

Mas, de forma geral, o Exu Caveira é brincalhão e ao mesmo tempo é sério quando preciso, impondo respeito na medida certa.

Quando fala algo, o faz sempre com firmeza, nunca em dúvida. Exu Caveira possui um temperamento inconstante e se apresenta de vez em quando alegre, e às vezes nervoso, podendo oscilar entre o calmo e o inquieto.

Os Terreiros mais tradicionais da mesma linha de trabalho que os do início do século passado têm grande receio em invocar o Exu Caveira e só o fazem no final da Gira, justamente para limpeza espiritual do ambiente, ou ainda, quando as energias ficam pesadas e ocorrem fatores desconhecidos que fogem muitas vezes ao controle.

Exu Caveira -  Falange de Exus da Umbanda

O impacto do Exu Caveira na vida de uma pessoa

Como falado anteriormente, o Exu Caveira auxilia, em especial, no combate contra energias negativas, cura física e material. Também auxilia os espíritos desencarnados, para que possam ganhar evolução e não regredir em seus conhecimentos.

Apesar de tratar mais de assuntos relacionados ao desencarne, o Exu Caveira também pode ajudar nas áreas de dinheiro e amor.

Caveira é um Exu bastante antigo, amigo e companheiro, capaz de realizar verdadeiros milagres. Se formos merecedores, o Exu Caveira nos auxilia e protege para que não façamos uso indevido do nosso livre arbítrio.

Entretanto, Caveira pode ser um verdadeiro tormento na vida e na morte daqueles que não souberem tratá-lo e respeitá-lo.

Mas isso não faz do Caveira um Exu mau. Na verdade, não se trata de uma entidade maligna. Eles estão mais próximos à vida material como conhecemos e por isso entendem nossas fragilidades e vícios e podem nos ajudar de diversas formas.

Apesar de ser um pouco inconstante, o Exu Caveira é muito poderoso e é muito eficiente para auxiliar no combate de energias negativas, nas curas e demandas.

Se você necessita de uma limpeza espiritual e auxílio energético, essa entidade pode ser muito positiva para sua vida. Exus são entidades do bem, Guardiões e Protetores.

Permita que um Exu Caveira limpe sua vida de todas as impurezas espirituais que o cercam.

Exu Caveira -  Falange de Exus da Umbanda

Exú Caveira Oferendas.

Oferendas só devem ser feitas se forem solicitadas pelas entidades, não faça uma oferenda por fazer, ela não terá nenhum significado.

Se precisar de ajuda e não puder ir até uma Gira de Umbanda, acenda uma vela e faça seu pedido, com toda certeza sua oração será atendida.

As Principais oferendas são:

-Bebidas como aguardende ou bagaceira,

-charutos,

-pirão de mocotó (mocotó mais farinha de mandioca), bife de carrê com osso passado no dendê, cebola roxa, alho.

O local de entrega e como deve ser feita, será indicado pela entidade que solicitou a oferenda. Geralmente (não é regra) é pedido para entregar no cruzeiro principal do cemitério. Antes de entrar no cemitério peça permissão à Pai Omulú.

Pode ser pedido também que seja entregue ao pé de uma árvore que mostre as raizes.

*Não se aventure a fazer oferendas sem que seja pedida pela Entidade que lhe deu consulta.

Ponto para Sr Exú Caveira.

Autor: Mãe Iberecy

Peço licença ao povo de lá
Peço licença à calunga
Êh pó
Povo do pó
Êh pó
Seu Caveira

Caveira chegou
Caveira vem saudar
Caveira chegou
Pra demanda quebrar

Êh pó
Povo do pó
Êh pó
Seu Caveira

Caveira vem
Vem para quebrar
Seu Caveira traz sabedoria
Lá na calunga
Seu Caveira é o guardião do dia
Êh pó
Povo do pó
Êh pó
Seu Caveira

Saudação à Exú Caveira

Ê, Caveira, firma seu ponto na folha da bananeira, Exú Caveira!

Quando o galo canta é madrugada,
Foi Exú na encruzilhada, batizado com dendê.
Rezo uma oração de traz pra frente,
Eu queimo fogo e a chama ardente aquece Exú , Ô Laroiê.
Eu ouço a gargalhada do Diabo,
É Caveira, o enviado do Príncipe Lúcifer.
É ele quem comanda o cemitério,
Catacumba tem mistério, seu feitiço tem axé. Ê Caveira!

Ê, Caveira, afirma ponto na folha da bananeira, Exú Caveira!

Na Calunga, quando ele aparece,
Credo e cruz, eu rezo prece pra Exú, dono da rua.
Sinto a força deste momento,
E firmo o meu pensamento nos quatros cantos da rua.
E peço a ele que me proteja,
Onde quer que eu esteja ao longo desta caminhada.
Confio em sua ajuda verdadeira,
Ele é Exú Caveira, Senhor das Encruzilhadas. Ê Caveira !

Ê, Caveira, afirma ponto na folha da bananeira, Exú Caveira

Laroyê

Exu Caveira -  Falange de Exus da Umbanda

Gostaram o artigo?

Se sim, compartilhe em suas redes sociais.

Ficou com alguma dúvida, ou quer fazer algum comentário ou sugestão?

Mande-nos um e-mail e teremos o maior prazer em responder.

Até o próximo artigo.

Laroyê Sr Caveira!

4 Compart.
Twittar
Compartilhar
Compartilhar
Pin4