dezembro 2, 2021

Ervas poderosas e seus Mistérios, usados na Bruxaria.

Ervas poderosas e seus Mistérios: nesse artigo citarei as ervas, plantas, raízes e flores mais utilizadas na Bruxaria, especificamente para a magia natural.

Importante ressaltar que muitas delas podem não ser encontradas no Brasil, por isso, muitos praticantes substituem por outras que carregam características e propriedades similares.

Ao todo as chamarei de “ervas” para facilitar o entendimento do nosso artigo; contarei suas histórias e curiosidades conhecidas em tempos antigos.

Ervas poderosas

As ervas possuem tanto propriedades magísticas como medicinais e é um universo encantador, amplo, no qual pode-se destinar a diversas finalidades. Por isso, é importante ter consciência e estudá-las para seu uso adequado e assertivo para as práticas da magia natural, possibilitando criar amuletos, potencializar feitiços, macerá-las e criar pós mágicos, chás, poções, óleos, banhos e mais.

  • Observação: algumas ervas são altamente tóxicas e contra indicadas para determinadas pessoas, como alérgicos e gestantes, por exemplo. Portanto, não faça chás, infusões ou tente criar remédios sem conhecimento profissional. O intuito desse artigo é trazer informações sobre o uso dessas ervas poderosas na antiguidade.
  • Indicação: caso queira utilizar algumas das ervas descritas no artigo, você pode juntar os ramos, folhas e flores, amarrar em barbante e queimá-las como incenso natural para atrair boas energias e purificar os ambientes ou colocá-las dentro de um frasco com borrifador e água quente, para utilizar como spray aromático.

Ervas Poderosas e seus Mistérios – Utilizadas na Bruxaria: Artemísia

Muito poderosa também, conhecida como a “Erva da Mulher” e “Rainha das Ervas”, a Artemísia tem esse nome associado a Deusa Grega Ártemis, a Donzela protetora das mulheres, da liberdade e independência feminina.

ARTEMÍSIA

Por isso, é uma erva muito indicada pela ginecologia natural para amenizar cólicas e regular os ciclos menstruais.

Existem muitas espécies de Artemísia, uma delas inclusive (a artemísiaabsinthium), deu origem a composição do licor de Absinto, uma forte bebida alcoólica famosa entre antigos artistas, escritos e poetas. Popularmente chamada de “Fada Verde” o Absinto também era ingerido por pessoas que trabalhavam seus dons de clarividência.

Ou seja, mais uma das ervas poderosas utilizadas para magia e dons psíquicos desde a antiguidade, além das propriedades medicinais como tratamento de anemia, resfriados, problemas estomacais, saúde íntima da mulher e em óleos cicatrizantes e queimaduras na pele.

Na MTC (Medicina Tradicional Chinesa), é utilizada no processo de Moxabustão. Ou seja, um processo de queima da erva triturada e armazenada enrolada em forma de bastão. A artemísia tem a propriedade de mover. Então, quando acesa, é utilizada em pontos específicos do corpo para estimular as propriedades dos acupontos, movendo o sangue e o Qì da pessoa.

Ao se aproximar e causa um calor suave, a função daquele ponto é reforçada e tonificada. Ao se aproximar mais, por curtos períodos, causando um calor forte, é feita uma “dispersão”, ou seja, um alívio das dores causadas pelas estagnações, ou fatores patogênicos, que se encontram ali naquele local.

Enquanto as agulhassão um tratamento “Yin” (feminino) a moxabustão é um tratamento “Yang” (masculino).

Artemísia é uma erva ligada aos mistérios da lua e por todas essas regências, tornou-se fundamental para as práticas da Bruxaria.

Na antiguidade, Bruxas colocavam ramos e folhas de artemísia embaixo do travesseiro, para terem sonhos proféticos, faziam óleos para untarem seus instrumentos de magia, como ungir espelhos e trabalharem a intuição para se comunicarem com espíritos ou acessarem memórias passadas, já que espelhos são considerados portais para outros mundos, como também confeccionavam bebidas e faziam infusão, para abrir o terceiro olho e receberem visões futuras.

Outros nomes populares que a Artemísia possui é “Erva de São João” e “Losna”.

Ervas Poderosas e seus Mistérios – Utilizadas na Bruxaria: Sálvia

Uma das origens do nome dessa erva, seria do latim “salvae” que significa “salvação” e desde épocas antigas, a Sálvia é muito utilizada em rituais e práticas de purificação.

Existem algumas pequenas diferenças e similaridades entre a famosa Sálvia Branca e a Sálvia comum, além de serem originárias de regiões diferentes no mundo.

Sálvia

Índios Norte-Americanos, por exemplo, utilizavam a Sálvia Branca para defumações, proteção e rituais de cura. Outros povos de diferentes culturas, também a consideram uma das ervas mais sagradas e a utilizavam para as mesmas finalidades.

A Sálvia comum é mais utilizada como tempero, para chás, possui um aroma menos marcante que a Sálvia Branca, porém, ambas podem ser queimadas como incensos naturais para limpeza e descarrego ou jogadas dentro do caldeirão aceso, durante feitiços e rituais.

Hoje em dia, é mais comum e acessível encontrar Sálvia Branca, inclusive em formato de tolete, para queimar como incenso natural.

Antigas civilizações também faziam uso da Sálvia para fins medicinais, por suas propriedades antifúngica, antiespasmódica e antibiótica.

Portanto, foi fortemente associada a cura e a imortalidade.

Na atualidade não é diferente, crê-se que a Sálvia pode alterar os estados de consciência e trabalhar os dons psíquicos ao sentir o aroma da erva queimada, clareando a mente e os pensamentos, como também é muito utilizada (assim como foi lá atrás) pelas Bruxas para feitiços de banimento, expulsando energias contrárias dos seus intentos, para defumação e descarrego, antes, durante e depois de rituais, em amuletos de proteção e cura, além de tempero mágico (sálvia comum) para a culinária da cozinha na prática da magia natural.

Ervas Poderosas e seus Mistérios – Utilizadas na Bruxaria: Alecrim

As Bruxas costumam chamá-lo de “Erva Coringa”, porque na falta de outras ervas poderosas, o Alecrim é um substituto infalível.

Há relatos de que ramos de Alecrim eram queimados em quartos de doentes nos hospitais, para purificá-los.

Também se crê no poder desta erva possui forte atuação na mente, portanto, estudiosos na antiga Grécia, costumavam colocar ramos de alecrim entre os cabelos ou atrás das orelhas para estimularem o intelecto.

Foi muito utilizado na antiguidade para tratamentos de problemas estomacais, nervosismo, bronquites, asma e mais. Ao longo dos anos, para eliminar o esgotamento mental, depressão, ansiedade, em cosméticos indicado para atuar na pele, cabelos (por isso é uma erva ligada aos poderes da juventude e beleza) e claro, como um delicioso tempero para outros alimentos e realçar sabores em vinagres e azeites.

Na magia, como citado acima, é uma erva coringa e pode ser utilizado para diversas finalidades.

Para os Romanos, por exemplo, o Alecrim era uma erva símbolo de amor eterno, por isso era utilizado por casais para abençoarem o matrimônio, como também ofertado aos túmulos em respeito e honra aos mortos, representando o amor eterno pelos mesmos.

Seguindo uma linha similar entre as crenças, os gregos também viam o Alecrim como símbolo de imortalidade.

Por seus poderes revigorantes e de vibração elevada, na Bruxaria o Alecrim pode ser utilizado para trazer alegria, como um raminho dentro de um aromatizador de ambientes ou perfume e queimado como incenso para proteção, limpeza energética e afastar os males.

Por ser uma erva ereta, que cresce para cima, também pode ser utilizada para feitiços de prosperidade e crescimento pessoal.

Ervas Poderosas e seus Mistérios – Utilizadas na Bruxaria: Alfazema e Lavanda.

Muitos se confundem ou tratam ambas as ervas como se fossem a mesma. No caso da Alfazema, ela possui um aroma mais canforado do que a Lavanda (que normalmente é mais adocicado e floral), porém, a Alfazema faz parte de uma das variedades de espécies de Lavandas.

Alfazema e Lavanda

A palavra “Lavandus”, que significa “lavar” em latim, pode ter dado origem e sentido ao nome da Lavanda, por isso tanto a Lavanda quanto a Alfazema são muito associadas a limpeza, como em produtos para ambientes, amaciantes de roupas, sabonetes para a pele e afins.

O aroma agradável da Lavanda atua na mente e nas emoções, sendo um calmante natural.

Além da beleza dos campos de Lavanda e Alfazema que são cultivados pelo mundo em diversas regiões, portanto também são ervas poderosas para feitiços de beleza, jovialidade, encanto e fascinação.

Além de serem excelentes purificadores de ambientes, trazendo instantaneamente a sensação de limpeza e frescor, tanto em nós, quanto nos locais.

Nas eras antigas dos faraós, os egípcios utilizavam óleos com espécies de lavandas para limpar e preservar os corpos dos mortos, retardando assim o processo de putrefação durante a prática da mumificação.

Agora vamos citar um pouco mais sobre a Alfazema; os gregos quando começaram a cultuar a Deusa Hécate, considerada a Rainha das Bruxas e Senhora da Magia, ofertavam-lhe Alfazema, já considerando a erva como um símbolo de purificação e pacificação, já que Hécate é uma Deusa que caminha por todos os Reinos (no alto: reino dos deuses, no meio: reino dos mortais e submundo: reino dos mortos) para assim manter o equilíbrio em cada um desses domínios.

Portanto, esta é uma das ervas poderosas mais indicadas e eficazes para nos manter equilibrados, energeticamente, mentalmente e emocionalmente, estabilizando os pensamentos confusos e acalmando sentimentos de mágoas, tristezas e raiva, por exemplo.

E atualmente, tanto a Lavanda como a Alfazema ainda são utilizadas na magia natural, para vibrar dessas energias em feitiços e rituais.

  • No próximo artigo:

Trarei a você leitor, mais algumas das ervas poderosas utilizadas nas práticas da Bruxaria Natural, com informações, curiosidades e suas propriedades.

Aguarde! 😉

Conclusão:

Desde os primórdios, as ervas possuem suas propriedades curativas, como também venenosas, por isso é importante saber a sua correta utilização, para fins benéficos da saúde.

Mas falando de magia, vamos muito mais além, assim como os antigos povos já faziam e deixaram seus rastros para seguirmos acessando seus conhecimentos.

Ervas podem também ser utilizadas para feitiços, rituais, culinária mágica, incensos e mais.

A magia verde abre amplos e variados caminhos, em que acima de tudo, nos coloca em conexão com a Mãe Natureza e a nossa essência interior.

Essa é a jornada dos praticantes da Bruxaria natural.



Vanessa Ramos

Vanessa Ramos


Praticante de Bruxaria, terapeuta holística, apaixonada por esoterismo. Minha ligação com a espiritualidade trouxe magia à minha vida, na escolha da área profissional e nos hábitos do dia a dia. Adoro ler, escrever e estudar os mistérios ocultos.

terapeuta vanessa ramos

Já consultou nossos Tarólogos?

A partir de R$ 9,90


Faça sua consulta online agora mesmo!


Consultores VidaTarot

Coloque um ponto final nas suas dúvidas sobre Amor, Dinheiro, Emprego etc.


Veja também...

novembro 26, 2021

novembro 10, 2021

outubro 29, 2021

>