Conheça o espiritismo, uma doutrina que prega o amor

O Espiritismo é uma doutrina cristã, criada no século XIX, na França, que une filosofia, ciência e religião. Os espíritas acreditam em Jesus Cristo como um espírito mais evoluído e em um único Deus onipresente, onisciente e onipotente – que não enviou nenhum filho a terra. Allan Kardec é tido como seu fundador e Chico Xavier é, sem dúvidas, o médium mais conhecido em todo o mundo.

Kardec deixou em cinco obras os fundamentos da doutrina. São eles O Livro dos Espíritos (1857), O Livro dos Médiuns (1859), O Evangelho Segundo o Espiritismo (1863), O Céu e o Inferno (1865) e A Gênese (1868).

Faça Agora mesmo uma consulta de tarot online via chat

Fundamentos do espiritismo

Mesclando elementos do Catolicismo (caridade), Budismo (reencarnações), Darwin (evolucionismo) e diversos credos esotéricos dos anos 1800, como a Teosofia de Madame Blavatsky, o espiritismo encara a morte como uma etapa. Por mais dolorosa que seja – para quem parte e para quem fica – é necessária para a evolução pessoal do espírito. Os fiéis crêem que estamos cercados por espíritos bons e ruins durante todo o tempo.

O espiritismo prova ser possível a comunicação entre os mundos material e espiritual. Prega-se a caridade e a compaixão ao próximo.

Para eles estar na Terra é um estado passageiro e não natural ao espírito – que está constantemente em uma jornada de aprendizado tendo na reencarnação a oportunidade de evoluir. O espiritismo, assim como outras religiões cristãs, condena o aborto, a eutanásia e o suicídio. Algumas linhas espíritas crêem em vidas em outros planetas.

Muitas pessoas não consideram o espiritismo uma religião. Pois, sua estrutura não possui hierarquia, dogmas, cultos ou cerimônias religiosas. Seus praticantes reúnem-se em centros espíritas para estudar a doutrina, presenciar fenômenos espirituais e conectar-se com os espíritos por meio de médiuns.

Reencarnação e o espiritismo

De acordo com a Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas (SBEE), a reencarnação “é o processo pelo qual o espírito, estruturando um corpo físico, retorna, periodicamente, ao polissistema material. (…) O reencarne obedece a um princípio de identidade de freqüências, ou seja, o espírito reencarna em um determinado continente, em um determinado país, em uma determinada região desse país, em uma determinada localidade dessa região, com determinadas características culturais (idioma, usos, costumes, valores, tradições, história etc.), bem como em uma determinada família, de acordo com a sintonia que a freqüência do seu pensamento consiga estabelecer em relação a cada um desses elementos.”

Ainda de acordo a SBEE esse processo é consciente, acompanhado por um plano para a existência material a ser iniciada, contendo as limitações do espírito e uma relação de espíritos com os quais tenha afinidade para seguir em seu processo de evolução.

Apesar de ser um processo de reencarnação, não se acredita em destino, pois o livre-arbítrio está presente no processo. E essa presença faz com que a dualidade equilíbrio/desequilíbrio seja experimentada pelo espírito de acordo com as situações que ocorrem em sua nova vida.

veja os depoimentos Vida Tarot - Tarot online

Espiritismo no Brasil

De acordo com dados do último censo do IBGE há no Brasil cerca de 2,3 milhões de praticantes da doutrina espírita. Ela chegou ao Brasil em 1860 alastrando rapidamente e sendo adotada por intelectuais, militares e funcionários públicos. Para se ter uma ideia da perseguição religiosa enfrentada, praticar o espiritismo foi considerado crime no Código Penal, em 1890.

O ato de fazer caridade às comunidades próximas dos centros espíritas ajudou na propagação da doutrina pelo país, principalmente entre a classe média urbana. Pois, para compreender os textos é necessária leitura, instrução e muita dedicação e estudo.

Poucas pessoas sabem, mas existe uma cidade no norte do país – Palmelo (GO) – que foi fundada pelos seguidores da doutrina. Hoje ela é um ponto turístico – como Aparecida (SP) – e recebe mais de 50 mil visitantes anualmente.

Chico Xavier

Órfão na infância teve os primeiros contatos com o espírito da mãe. Conta-se que na escola, em 1922, perturbou-se com um homem ao seu lado ditando-lhe a redação que deveria escrever sobre um acontecimento nacional.

Na maior idade já frequentava centros espíritas e entrou em contato com as manifestações do espírito Emmanuel. Foram mais de 400 títulos psicografados sob inspiração do espírito, que passou por reencarnações. Foi o senador romano Publius, um escravo cristão dilacerado por leões e o padre brasileiro Manuel da Nóbrega.

Chico Xavier deixou um legado de humildade e amor ao próximo, que permanece após a sua morte.

Sinais que evidenciam a presença de um espírito

  • Odores: sentir um perfume no ar é uma maneira de indicar a presença de um espírito no ambiente. Pode ser um cheiro conhecido de um ente querido ou um aleatório.
  • Sonhos: é uma das formas mais recorrentes que espíritos utilizam para se comunicar conosco, pois nosso subconsciente abre para as sintonias do mundo espiritual.
  • Desaparecimento de objetos: está entre as manifestações mais comuns. Retirar objetos do dia-a-dia de seus lugares habituais é uma das formas que os espíritos encontram para mostrar sua presença.
  • Pensamentos: o surgimento de pensamentos incomuns, que em nada se assemelham aos nossos, se dá por meio da influência provocada pela energia dos espíritos se conectando com a nossa.
  • Funerais: certamente o espírito do falecido está presente. Mas, os sinais não são claros e prezam pelo conforto dos entes que choram pela perda. Quem está abalado no luto dificilmente consegue perceber.

Gostou do nosso Artigo?

Adoraríamos conhecer sua opinião. Comente e compartilhe em suas redes sociais.

Gratidão