janeiro 14, 2021

Como salvar meu casamento? 10 etapas que vão ajudar você a fazer isso.

É possível salvar meu casamento?

como salvar meu casamento

Como salvar meu casamento? Às vezes, jogar a toalha parece a coisa mais fácil de fazer.

No entanto, você dedicou tempo e energia ao casamento (e talvez aos seus filhos), fez um juramento solene e sabe que o amor ainda está vivo, mesmo que se esconda por trás da parede dos mal-entendidos.

Este artigo mostrará como salvar seu casamento e evitar o divórcio, mesmo que você seja a única pessoa no casal que deseja tentar.

Se você deseja reviver os bons tempos de seu casamento, colocando uma pedra nos acontecimentos mais tumultuados da sua história, continue lendo para saber mais.

“Como salvar meu casamento?” É uma pergunta que pode trazer angústia.

Apresentaremos aqui 10 etapas para tentar solucionar o problema.

1. Entendendo o que deu errado

Como salvar meu casamento? Você se pergunta.

Em primeiro lugar, faça um esforço para entender o que deu errado. Você não pode continuar se não souber o que está prendendo você.

A maioria dos relacionamentos – e a maioria das pessoas – nasce com algumas falhas que correm o risco de minar até mesmo os relacionamentos mais sólidos.

Seu trabalho é analisar a situação completamente, tentando descobrir o que deu errado.

Aqui estão alguns exemplos:

1 – Incompatibilidade crescente: Trabalho, família, estresse, questões financeiras e outros problemas na vida podem prejudicar um relacionamento e revelar as pessoas como elas realmente são.

2 – Infidelidade. A culpa por uma traição pesa muito na consciência? A situação piorou quando a confissão aconteceu? Quem dos dois traiu ou chegou perto de trair?

3 – Falta de comunicação. Seu cônjuge não dá ouvidos a você, mas você também não presta atenção às palavras dele. Talvez você não se comunique mais.

4 – A morte de um ente querido. Seu parceiro mudou completamente após a morte de uma pessoa de quem gostava muito, como por exemplo um filho ou um dos pais, e vocês não conseguem voltar à sua vida anterior.

5 – Dinheiro. Se em um casal há um gastão e um poupador, é difícil encontrar o equilíbrio. Ou talvez as dificuldades econômicas cada vez maiores tenham tornado a vida familiar insustentável.

6 –  Sexo. O sexo é a representação física do amor que você sente pela outra pessoa. Quando falta interação física, a situação se torna deprimente tanto emocional quanto fisicamente. O casamento vira uma mera amizade.

2. Descubra se a situação pode ser corrigida.

Descubra se a situação pode ser corrigida.

“Como salvar meu casamento? Quero salvá-lo!” Você diz a si mesma (o).

É perfeitamente normal tentar salvar o barco que está afundando, mas e se não sobrar mais nada para salvar?

Só você pode tomar essa decisão, mas lembre-se de que certos problemas e falhas das pessoas podem tornar o relacionamento irrecuperável.

As pessoas raramente mudam. Frequentemente, é feita uma tentativa, mas é difícil ter sucesso. Após o primeiro período de acomodação, as pessoas geralmente voltam aos hábitos anteriores. Não é totalmente impossível mudar, mas acontece com pouca frequência.

Nesse caso, você está disposta/o a conviver com certos defeitos do parceiro? Se estiver, então procure melhorar a comunicação com ele para se centrarem nos aspectos positivos, que compensarão os negativos.

3. Estabeleça um canal de comunicação.

Se você se sente atormentada (o) por esta dúvida, “como salvar meu casamento?”, mas fica fechada (o) em si mesma (o), esta não é uma boa atitude.

Pergunte ao seu parceiro o que você pode melhorar no relacionamento. Ao tocar em um assunto tão delicado, siga estas precauções:

1 – Não use um tom acusatório, porque assim você acabaria cortando as pontes. O “como salvar meu casamento?” se torna bem mais difícil, pois tendem a surgir atritos.

Portanto, em vez de dizer “Achei que você cuidaria disso e estou com raiva de você não ter feito o que prometeu”, você pode usar uma frase semelhante à seguinte: “Eu sei, ninguém é perfeito. Achei que você cuidaria disso e fiquei surpresa por você não conseguir. Mas vamos seguir em frente.”

2 – Conte até três antes de responder: Muitas vezes, nosso primeiro impulso é responder sem realmente ouvir. Conte até três antes de responder, refletindo sobre as palavras de seu cônjuge.

Permanecendo calma/o e se comportando com equilíbrio, você provavelmente obterá a mesma reação de seu parceiro.

3 – Procurem um terapeuta de casais: Esta etapa é opcional. Um tereputa representa uma certa despesa, mas permite que você entenda melhor os mecanismos do casamento.

Ele é capaz de determinar o que há de errado em seu relacionamento mantendo o desapego emocional.

Como não está envolvido no relacionamento, não terá motivos para mentir, adoçar as coisas, omitir detalhes incômodos. Um conselheiro matrimonial pode realmente salvar seu casamento.

4. Teste o terreno para ver se é possível iniciar uma mudança

Seu cônjuge é inflexível e absolutamente não quer se dobrar? Nesse caso, é difícil fazer uma mudança real no relacionamento.

O “como salvar meu casamento” se torna mais trabalhoso.

Você não pode ajudar alguém que não quer ajuda. Para testar a situação, você pode:

1 – Pergunte ao cônjuge se ele deseja consultar um terapeuta de casais.

2 – Pergunte ao seu cônjuge se ele ainda te ama da mesma forma. Ou, se algo mudou, sobre como ele acha que essa mudança pode ser trabalhada daqui por diante.

3 – Pergunte a seu cônjuge se ele está disposto a fazer sacrifícios, junto com você, para que o relacionamento dê certo.

5. Crie um ambiente descontraído para uma conversa.

Frequentemente, o casamento começa a ter problemas quando os cônjuges se esquecem de se comunicar, não se sentem confortáveis ou sentem vergonha de tocar em certos assuntos; talvez estejam convencidos de que estão se comunicando, mas na realidade ergueram um muro entre eles.

Para tornar o diálogo mais fluido, tome os seguintes cuidados:

1 – Dedique um momento do dia ao diálogo.

2 – Sentem-se e conversem sem distrações externas. Sem filhos, televisão ou coisas do trabalho por perto. Apenas falem. Se você quiser discutir seus problemas, faça-o sem problemas. Se você quer apenas contar como foi o seu dia, não hesite.

Dedicar tempo ao diálogo é importante para quebrar o gelo e promover uma comunicação mais profunda.

3 – Deixe seu parceiro desabafar. Às vezes, ele só precisa tirar um fardo das costas. Não espera que você analise a situação, não quer conselhos, apenas procura alguém para ouvi-lo e um ombro no qual se apoiar.

6. Não faça ameaças para conseguir o que deseja.

Não-faça-ameaças-para-conseguir-o-que-deseja.

Se você se pergunta “como salvar meu casamento?”, saiba que essa é uma atitude que condena o relacionamento a um fim prematuro em lugar de salvá-lo.

Se esse é um hábito que você cultiva, isso não significa que você seja uma pessoa má, mas é um mau hábito que você precisa abandonar.

O problema com as ameaças é que elas forçam as pessoas a fazerem a coisa certa pelos motivos errados.

Seu cônjuge não deve se comprometer a salvar o casamento por causa de suas ameaças, mas porque  você o ama profundamente.

7. Aprenda a discutir de forma construtiva e com humildade.

Em todos os casamentos acontecem discussões. Portanto, ao se perguntar “como salvar meu casamento?”, não pense que isso se resolve pela ausência de discussões.

Casais que duram são aqueles que constroem seu amor no respeito mútuo, que superam as dificuldades pessoais, que sabem se colocar no lugar do outro e que aprendem com os erros. Se você quiser salvar seu casamento, os dois precisam aprender a discutir da maneira certa, sem ofensas, de forma construtiva.

Não fale sobre o passado. É tentador ressuscitar algo que aconteceu há dez anos atrás para provar que seu parceiro está errado. Mas a questão não é estar certa: você precisa fazer com que seu cônjuge escute você, para que o comportamento da pessoa mude.

Se você não fizer nada além de culpá-lo pelo passado, ele se sentirá mais acusado do que envolvido na discussão. É a maneira mais fácil de se desviar do tópico principal.

Não faça ataques pessoais. Às vezes até pode ser útil criticar diretamente o defeito de um parceiro para resolver a situação, mas em algumas ocasiões é um golpe baixo que vai criar confusão e afastá-lo.

Só faça uma crítica mais direta se ele pedir ou se mostrar bem aberto a ouvir sobre isso. E sempre procure não ofendê-lo.

8. Mantenha sua palavra (e espere que seu parceiro faça o mesmo).

Um relacionamento é baseado na confiança. Quando as ações combinam com as palavras, é possível ganhar a confiança de uma pessoa; portanto, se você prometer fazer alguma coisa, mantenha sua palavra.

Se não, seu cônjuge não vai mais acreditar em você. Tal atitude, repetida ao longo do tempo, arruína a confiança que existe entre duas pessoas.

9. Comemorem os sucessos juntos e enfrentem os fracassos lado a lado.

A vida é cheia de altos e baixos, assim como cada pessoa tem seus pontos fortes e fracos.

Em um casamento conturbado, muitas vezes a pessoa secretamente se alegra com as falhas e fracassos do cônjuge, enquanto os triunfos são ignorados.

Em vez disso, não seria mais gratificante se sua outra metade o apoiasse em momentos de necessidade e compartilhasse com você a alegria de um momento feliz?

Se a ideia de comemorar seus sucessos e lamentar seus fracassos parece estranha para você, dê um passo para trás e reflita sobre o futuro de seu casamento. Os casais mais felizes admitem que se alegram com os triunfos do parceiro e sofrem com seu sofrimento.

10. Namorem e divirtam-se

Por fim, mas não menos importante, não faça seu relacionamento se tornar algo sisudo demais, sem diversão, sem distrações.

Saiam bastante se gostam de sair. Se são mais caseiros, procurem fazer mais coisas agradáveis juntos, vejam filmes ou séries, comentem livros, joguem videogame, meditem, enfim, refresquem a cabeça. Experimentem coisas novas na cama. Não deixem que o dia a dia se torne monótono.

Planejem viagens. Mesmo que pareça algo caro, se fizerem pequenos sacrifícios um dia conseguirão.

Mudar de ares também pode fazer bem para o casal.

Também tenham momentos a sós, e cada um deve respeitar o espaço e os gostos do outro.

Aqui chegamos ao fim dos nossos conselhos. Gostaram do nosso artigo “Como salvar meu casamento?”

Há esperança para vocês. Comentem aqui embaixo e compartilhem!



Dúvidas no Amor?

Dinheiro?

Emprego?


Nossos Tarólogos Online respondem tudo!


A partir de R$ 9,90

Consultores VidaTarot

Coloque um ponto final nas suas dúvidas agora mesmo!


Veja também...

agosto 20, 2021

agosto 6, 2021

julho 20, 2021

>