janeiro 20, 2021

Como perder a timidez? Aprenda a se livrar desse incomodo.

O quanto sua timidez te incomoda?

A timidez pode ser bastante desagradável. Pode te atrapalhar a conseguir um trabalho, por exemplo, porque em uma entrevista você pode acabar gaguejando e parecendo muito inseguro.

Você pode se sentir mal porque pode achar que as pessoas estão sempre te observando e te julgando, e isso tende a dificultar muito eventos e situações em que precisa falar em público.

A timidez pode também te atrapalhar na vida amorosa, quando você não consegue se aproximar da pessoa que gosta por timidez, e acaba perdendo oportunidades.

No entanto, tranquilize-se! Você definitivamente não está sozinho (a).

Seja moderada ou muito grande, a timidez afeta muitas pessoas neste mundo, que lutam diariamente para superá-la.

É claro que isso não acontece da noite para o dia por mágica: é preciso tempo, compromisso e, claro, o desejo irresistível de mudar.

Lendo este artigo, você já está no caminho certo, mas a jornada certamente não termina aqui.

Entenda sua timidez

Entenda sua timidez

Pense nas raízes da sua timidez.

Ter esse traço de personalidade não significa necessariamente ser retraído ou odiar a si mesmo.

Significa simplesmente que, por um motivo ou por outro, você se sente envergonhado quando os holofotes estão sobre você.

Qual é a causa dessa timidez? Geralmente é um sintoma de um problema mais agudo.

Aqui estão três possibilidades:

1 – Você não tem uma boa autoestima: há uma voz negativa em sua cabeça, tentando te convencer que você é menos do que é.

É difícil parar de se importar com essa voz, mas procure bater o pé e dizer a si mesmo que tem seu valor, sua vocação.

Você não pode permitir que essa voz, que é sua, mas fruto de uma visão errada de si mesmo/a, decida o que você é e o que deve fazer ou não.

2 – Você tem dificuldades em aceitar elogios porque não acha que eles são sinceros.

Você se preocupa com o que os outros pensam de você: isso acontece quando nos concentramos muito em nós mesmos e criamos um peso desnecessário ao nosso redor.

Nos cobramos demais, pesamos nossos erros com severidade e achamos que os outros também fazem o mesmo com relação a nós.

Portanto, nos convencemos que os elogios das outras pessoas não podem ser sinceros.

3 – Você sempre foi rotulado de “tímido”.

Às vezes essa timidez afunda raízes na infância, em algum trauma de quando éramos crianças.

Sempre podemos mudar, mas, infelizmente, muitas vezes não conseguimos nos livrar de certas recordações. E mesmo os outros podem nos etiquetar de uma forma que não conseguimos mais ser vistos de outra forma, apenas como o “tímido” da turma.

Aceite sua timidez

Aceite sua timidez

Um dos primeiros passos para derrotar a timidez é tentar acolhê-la, aprender a se sentir à vontade apesar de sua presença incômoda.

Quanto mais você resistir (consciente ou inconscientemente, não importa), mas ela prevalecerá.

Se você é tímido, supere isso e abrace totalmente o seu jeito de ser. Uma maneira de fazer isso é repetir continuamente com frases como “Sim, sou tímido e aceito isso”.

Faça uma lista das situações que te causam ansiedade

Organize essas situações por ordem de gravidade, de forma a colocar as que te causam menos tensão no topo e as mais complicadas no final da lista.

Observando-as e analisando-as com eficácia, vá trabalhando cada uma de uma vez, começando pelas que são menos problemáticas.

Por exemplo, se você tem receio de chegar perto de pessoas que te parecem interessantes, comece aos poucos a se aproximar dessas pessoas, e a puxar conversas de forma descompromissada, começando sempre por assuntos leves.

Se se sente muito incomodado ao falar em público, comece por uma “plateia” bem pequena, por exemplo um amigo muito próximo ou irmão, e vá treinando.

Preste atenção nos outros

Em 99% dos casos, a timidez nos ataca porque pensamos que, se falarmos ou defendermos nosso ponto de vista, vamos sentir vergonha.

É por isso que é tão importante se concentrar nos outros, mudando seu foco mental para outro lugar.

Quando paramos de pensar apenas em nós mesmos, também paramos de nos preocupar com o que os outros vão pensar.]

A maneira mais fácil de fazer isso é adotando um ponto de vista empático. Quando sentimos compaixão, compreensão e empatia pelos outros, imediatamente paramos de nos preocupar com nós mesmos. Na verdade, começamos a usar todos os nossos recursos mentais para compreendê-los.

Lembre-se que cada um está lutando sua própria batalha, grande ou pequena que seja.

Se isso não funcionar, tente imaginar os pensamentos de outras pessoas, mas tente fazê-lo objetivamente.

Você está preocupado com sua aparência? Você provavelmente sempre presume que os outros estão se concentrando apenas na sua aparência, como se não tivessem mais nada de importante em que pensar.

Parece possível para você que as pessoas estão pensando em você e na sua aparência mais no que você tem a dizer ou fazer?

Visualize o sucesso

Visualize o sucesso

Feche os olhos e pense em uma daquelas situações que desencadeiam a timidez. Agora, em sua mente, imagine que você está reagindo com confiança.

Faça isso com frequência e considerando diferentes contextos. É um exercício particularmente eficaz quando repetido diariamente, especialmente de manhã.

Pode parecer bobagem para você, mas os atletas usam táticas de visualização para realmente desenvolver suas habilidades e ter sucesso em uma competição. Quanto custa para você tentar?

Envolva todos os seus sentidos para visualizar completamente uma situação real.

Imagine ser feliz, se sentir bem, conquistar o que deseja.

Tente ter uma boa postura

Ao ficar ereto, você dá a todos a impressão de que é confiante e bem disposto para com os outros.

Muitas vezes somos tratados da mesma forma que nos sentimos: e se nos sentimos abertos e descontraídos, nossos gestos transmitem isso. Não se esqueça do poder da linguagem corporal!

Essa atitude também enganar o cérebro. De acordo com várias pesquisas, ter uma boa postura (e olhar para a frente e evitar manter os braços cruzados) nos torna assertivos, confiantes e, acima de tudo, reduz o estresse.

Em suma, você não tem desculpa para ficar curvado!

Não se compare com os outros.

Quanto mais você tentar fazer comparações com as pessoas, mais sentirá que não está à altura.

Você se sentirá ameaçado, e isso o deixará ainda mais tímido.

É perfeitamente inútil se comparar a outra pessoa; no entanto, se você cair nessa armadilha, pense de forma realista.

Mesmo as pessoas ao seu redor têm ou tiveram problemas de autoestima em algum momento da vida!

Integre-se à vida social

Identifique sua vantagem competitiva social, seus pontos fortes.

Só porque você não é o macho ou a fêmea alfa do grupo, não tem uma voz imponente ou não é a alma da festa, você não tem motivos para acreditar que não tem habilidades interpessoais.

Você é um bom ouvinte? Você tem um bom olho para os detalhes?

É possível que você nunca tenha pensado nisso, então pense por um momento.

Você é melhor observando do que a maioria das pessoas que conhece? Talvez: muitas pessoas tímidas têm essa habilidade inata.

Explore-a!

E vá aos poucos se integrando melhor à vida social, saindo mais da sua casca, conhecendo mais pessoas.

Mostre-se mais aberto

Mostre-se mais aberto

Comunique uma atitude aberta e amigável através da linguagem corporal.

Certifique-se de não cruzar os braços e de manter a cabeça erguida, com os braços relaxados ao longo do corpo.

Ninguém vai falar com você se você estiver absorto no celular. Na verdade, se você não se mostrar aberto, as pessoas vão pensar que você não quer ser incomodado.

Pense nas pessoas que você gostaria de abordar. O que seus corpos e rostos expressam? Agora, considere as pessoas que não simpatizam com você. Examine a maneira como você se posiciona: isso se encaixa na primeira categoria ou na segunda?

Sorria e olhe nos olhos dos outros!

Um sorriso pode ser o suficiente para alegrar o dia de alguém e fazer a outra pessoa se sentir melhor.

Sorrir é uma forma amigável para começar a falar com qualquer pessoa! Seja ela um estranho ou um conhecido.

Você mostra que é inofensivo, sociável e que está disposto a fazer amigos.

E novos e verdadeiros amigos podem te ajudar a, com o tempo, superar a timidez.

Lembre-se que, nesta vida, só ficamos realmente sozinhos quando queremos.



Marcello Salvaggio
logotipo amazon

Marcello Salvaggio


Sou escritor e pesquisador nas áreas da religião, da literatura, do misticismo e da história.
Considero a espiritualidade a chave fundamental para o entendimento de nossas vidas, para encontrarmos o verdadeiro sentido de nossa existência, e todo meu trabalho é orientado nesse sentido.
Tenho livros publicados no Brasil e na Itália e sou formado em Letras pela USP e auricoloterapia pelo instituto EOMA, escola especializada em acupuntura e em outros ramos da medicina tradicional chinesa.
No campo da terapia e do aconselhamento, considero essenciais a empatia e o respeito ao livre-arbítrio alheio.

Já consultou nossos Tarólogos?

A partir de R$ 9,90


Faça sua consulta online agora mesmo!


Consultores VidaTarot

Coloque um ponto final nas suas dúvidas sobre Amor, Dinheiro, Emprego etc.


Veja também...

novembro 8, 2021

outubro 21, 2021

outubro 12, 2021

>