abril 26, 2021

Chakra sexual ou chakra sacral: como ele influencia sua vida?

Características gerais do chakra sexual:

Características chakra sexual

Localização: Parte inferior do abdômen

Função: Sexualidade, emoções, criatividade

Cor: laranja

Elemento: Água

Sentidos: Tato e paladar

Cristais e pedras: âmbar, citrino, topázio, opala

Mantra: Vam

Nota: Re

Animais: Crocodilo, cobra, peixe, répteis em geral

Svadhisthana é o nome do segundo chakra, também conhecido como chakra sexual ou sacral.

Está localizado logo abaixo do umbigo, na parte inferior do abdômen, e precisamente em virtude de sua posição representa nosso “centro”, entendido como o ponto de apoio da energia emocional.

Seu nome em sânscrito significa “lugar favorável”, referindo-se ao porto seguro onde mantemos nossa verdadeira natureza.

É o chakra sexual que conecta corpo, mente e espírito, um verdadeiro ponto de encontro entre nossa interioridade e o mundo exterior.

Ele é retratado simbolicamente com um lótus branco com seis pétalas da cor vermelha, dentro da qual há um crescente que representa a região presidida pelo deus Varuna, o deus do céu na religião hindu.

Seu elemento é a água e a cor associada a ele é a cor laranja, fortemente ligada à criatividade e à livre expressão do nosso eu.

O chakra sexual também está associado à espontaneidade, ao prazer físico e emocional, à alegria, à sexualidade e à satisfação em todas as suas facetas.

Sinais de problemas no chakra sexual

Sinais de problemas no chakra sexual

Quando o segundo chakra está bloqueado, as consequências afetam principalmente nossa esfera emocional: perdemos totalmente o controle de nossas emoções, ficando excessivamente escravizados pelo instinto e pela raiva e nos deixando ser arrastados pelos sentimentos negativos que obstruem o caminho da lógica e da razão.

Podemos embarcar em um caminho onde só o prazer conta, onde nada mais interessa, e nos tornamos pessoas egoístas e hedonistas (ou seja, que pensam apenas no prazer).

Nosso humor oscila e variamos de momentos de euforia a momentos de profunda apatia, assumindo atitudes prejudiciais para nós e para os outros.

Nos relacionamentos amorosos, podemos ser infiéis emocionalmente ou sexualmente. Ou então incomodamos o parceiros com discussões irracionais. Um desequilíbrio grande nesse chakra leva a profundos tormentos interiores.

A longo prazo, a obstrução do chakra de Svadhisthana leva a distúrbios localizados na área do corpo em que é encontrado, como pedras nos rins, câncer genital, problemas de fertilidade e impotência.

O que pode causar problemas neste chakra?

Eles podem surgir a partir de uma sexualidade desenfreada, desregulada ou, no polo oposto, excessivamente reprimida, sem que energia suba para o alto, ficando estacionada e levando a estados emocionais negativos.

Sintomas que o chakra sexual está equilibrado

Nesse caso, temos uma sexualidade equilibrada, serena, encarada com naturalidade e sem excessos. A visão das emoções e do sexo é despida de preconceitos e ressentimentos.

A pessoa com o chakra sexual equilibrado não se nega ao prazer, mas também não se deixa arrastar por ele.

A razão e a emoção estão em equilíbrio. As flutuações emocionais não são constantes. A pessoa não é raivosa, e sim serena, calma.

Há espontaneidade e a pessoa encontra satisfação em suas atividades.

O “peso” que a pessoa podia estar sentindo com relação à vida desaparece se ela equilibra o chakra sexual. A sensação de culpa se esvai, de estar fazendo algo errado mesmo quando não se está, principalmente no que se refere a bloqueios sexuais.

Exercícios para reequilibrar o chakra sexual

reequilibrar o chakra Svadhisthana

A melhor maneira de manter o chakra sexual aberto e equilibrado é estar aberto à criatividade na vida cotidiana, manter uma vida sexual saudável e honrar e respeitar nosso corpo.

Não ingira drogas nem álcool em excesso. O sexo com amor e sentimento, encontrando harmonia, prazer e satisfação na outra pessoa, ajuda a abrir este chakra.

Mas, acima de tudo, entre em contato com suas emoções e verifique se há sentimentos que está reprimindo. Tente processar as emoções da maneira mais saudável e menos prejudicial possível. Não se deixe arrastar pela raiva quando ela surgir. Respire fundo e medite.

De acordo com o Hatha Yoga, o seguinte asana (os asanas são as posturas corporais do yoga, ver artigo sobre o yoga) tem o maior efeito de harmonização no Chakra Svādishthāna:

1 – Bhujangasana (asana da Cobra)

Quando uma cobra é perturbada, ela levanta a cabeça. Quando ela se acalma novamente, abaixa a cabeça, levando-a para o solo. Através do Bhujangasana, suas emoções, especialmente a raiva, podem ser controladas e acalmadas.

Deite-se de barriga para baixo, descanse o queixo no chão e coloque as mãos perto do corpo, alinhadas com as axilas. Os pés ficam esticados.

Inspire, pressione o quadril no chão e levante a parte superior do corpo com a ajuda das mãos. Incline a cabeça levemente e olhe para cima.

A coluna é arqueada e os ombros são constantemente empurrados para trás por sua pélvis, pressionando o chão.

Prenda a respiração e permaneça nessa posição pelo tempo que for mais agradável para você. Expire, depois retorne lentamente à posição inicial.

Inicialmente, repita esse Asana três vezes com intervalos curtos e comece a estender a prática mantendo a posição por alguns minutos e respirando normalmente.

2 – Meditação para o chakra sexual

Meditação

O Chakra Svadhishthana pode ser ativado por algumas práticas de concentração e meditação.

Quando temos um Chakra adormecido, também é necessário despertar suas qualidades. Nesse sentido, recomendamos a meditação Zen ou Kundalini, projetada especificamente para despertar esse tipo de energia, mas se aventurar em um tipo de meditação mais específica e que mexa com intensidade na energia dos chakras é algo que deve ser feito preferencialmente sob a orientação de um instrutor.

O mantra que corresponde ao chakra sexual é o mantra VAM. Ao cantar VAM, as vibrações se sintonizam para alinhar esse chakra.

3 – Outros exercícios

Círculos pélvicos: enquanto estiver sentado/a de pernas cruzadas ou em posição de lótus, com as mãos nos joelhos, você começa a mover o tronco para formar círculos, mudando de direção após 5 ou 6 movimentos.

Baddha Konasana (posição da borboleta): sente-se no chão, mantendo as costas retas, deixe os joelhos caírem para os lados e junte as sola dos pés na frente da pélvis.

Segure os tornozelos com as mãos e puxe-os o máximo possível em direção ao seu corpo.

Ao fazer isso, tente aproximar os joelhos do chão. Relaxe os braços e os ombros e imagine as pernas como as asas de uma borboleta que está prestes a decolar. Sempre mantenha as costas retas durante este exercício.

Gostou do artigo? Comente aqui e compartilhe em suas redes sociais.



Marcello Salvaggio
logotipo amazon

Marcello Salvaggio


Sou escritor e pesquisador nas áreas da religião, da literatura, do misticismo e da história.
Considero a espiritualidade a chave fundamental para o entendimento de nossas vidas, para encontrarmos o verdadeiro sentido de nossa existência, e todo meu trabalho é orientado nesse sentido.
Tenho livros publicados no Brasil e na Itália e sou formado em Letras pela USP e auricoloterapia pelo instituto EOMA, escola especializada em acupuntura e em outros ramos da medicina tradicional chinesa.
No campo da terapia e do aconselhamento, considero essenciais a empatia e o respeito ao livre-arbítrio alheio.

Já consultou nossos Tarólogos?

A partir de R$ 9,90


Faça sua consulta online agora mesmo!


Consultores VidaTarot

Coloque um ponto final nas suas dúvidas sobre Amor, Dinheiro, Emprego etc.


Veja também...

junho 1, 2021

maio 24, 2021

maio 17, 2021

>