maio 11, 2020

Budismo Tibetano. O Livro Tibetano dos Mortos (Bardo Thodol)

COMPARTILHE

Budismo Tibetano? Primeiramente o que é o Budismo?

A definição mais simples é que Budismo Tibetano é a religião fundada a partir dos ensinamentos do místico itinerante indiano Sidarta Gautama, o Buda (que significa o “Iluminado”), e pode ser resumido nas doutrinas fundamentadas nas quatro nobres verdades:

O Livro Tibetano dos Mortos

1 – A realidade do sofrimento

2 – A realidade da origem do sofrimento, isto é, o desejo.

3 – A realidade do fim do sofrimento, que é a iluminação

4 – O caminho para o fim do sofrimento, para se chegar à iluminação, que se baseia no Caminho Óctuplo (de oito partes):

  • entendimento correto,
  • pensamento correto,
  • linguagem correta,
  • ação correta,
  • modo de vida correto,
  • esforço correto,
  • atenção plena correta,
  • concentração correta

O Budismo Tibetano se desenvolveu então e se espalhou da Índia para outras regiões da Ásia, e em cada uma foi assumindo uma face diferente.

O budismo chinês por exemplo é profundamente diferente do Budismo Tibetano, que é diferente do zen japonês e assim por diante. Até pela mescla com tradições locais.

No Tibete teve a influência de cultos xamanísticos locais e os lamas (os monges budistas tibetanos) desenvolveram toda uma mística única.

Budismo Tibetano – O Bardo Thodol

O Bardo Thodol faz parte desse contexto. É um livro que foi escrito no século VIII.

Ele contém instruções para a pessoa que está morrendo, que são recitadas no seu ouvido por um monge no momento de sua morte, geralmente em voz alta, e continua a ser recitado por 49 dias (7 semanas) mesmo depois do falecimento.

Budismo Tibetano. História e funções do Livro Tibetano dos Mortos

O livro foi mantido em segredo até o início do século XX. No ano de 1917, foi descoberto por um viajante inglês e traduzido em 1927, após longos anos de trabalho. Atualmente, existem edições em todos os idiomas, também em português.

Em uma de suas edições, o célebre psiquiatra Carl Gustav Jung escreveu um prefácio em que declara ter sido um leitor assíduo do livro, devendo a ele muitas de suas ideias fundamentais.

Afirmou que este livro “revela os profundos segredos da alma”, declarando:

“Todo leitor sério de qualquer forma irá se perguntar se estes antigos sábios lamas, afinal de contas, não poderiam ter vislumbrado realmente outras dimensões, arrancando com isso o véu de um dos maiores mistérios da vida.”

Para se entender o texto, é preciso levar em conta que o budismo tibetano considera o principal objetivo do homem alcançar a Iluminação, ou seja, a plena consciência da irrealidade do mundo material e, portanto, também do próprio ser. No budismo, os conceitos de Deus e alma são desconhecidos, ou então irrelevantes.

Segundo os budistas tibetanos, a crença da realidade do mundo material é causada pela ignorância sobre a verdadeira natureza da existência. É o que o budismo tibetano quer dizer quando diz que o mundo é irreal. O remédio para essa ignorância é ver além da ilusão. Para alcançar esse estágio, é necessário reconhecer as próprias projeções do mundo e dissolver o senso de si no vazio e no luminoso.

O Budismo Tibetano aceitou o conceito hindu de que o homem acumula karma durante a vida. Este karma é a causa do nascimento de um novo indivíduo após a morte.

Se o karma é negativo, também pode renascer como animal; se o karma é positivo, também pode renascer em um dos muitos estados espirituais superiores ao homem (os devas, por exemplo), mas mesmo isso não é um fato positivo, porque esses estados também estão sujeitos à lei do karma.

No Budismo Tibetano. A recitação do Bardo Thodol aos moribundos é uma tentativa de fazê-lo alcançar a iluminação enquanto ele estiver no estado de Bardo, ou seja, no intervalo de tempo que precede um novo renascimento.

Na grande maioria dos casos, esse objetivo não é alcançado, mas, como efeito secundário, a pessoa que está morrendo pode ter um bom renascimento, como se tornar um ser humano dotado das qualidades que lhe permitirão alcançar a iluminação em uma nova vida.

Segundo o Budismo Tibetano, o ensinamento fundamental que o Bardo Thodol dá à pessoa que está morrendo é que todas as visões que lhe aparecem são apenas projeções de sua mente e que, portanto, ele deve evitar absolutamente ser atraído por elas.

É necessário notar que muitas dessas visões coincidem com as descrições feitas por pessoas que voltaram à vida após uma aparente morte.

Trechos do Bardol Thodol – Livro Tibetano dos Mortos.

Trechos do Bardol Thodol

Apenas como exemplo, aqui estão algumas passagens do texto:

“Ó nobre filho, agora a assim chamada morte chegou; portanto agora você assumirá a atitude do estado de mente iluminada, de benevolência e compaixão, e você alcançará a iluminação perfeita em prol de todos os seres. Sem abandonar essa atitude, lembre-se de praticar todos os ensinamentos recebidos no passado.

Ó nobre filho, ouça: a pura luminosidade da Lei brilha à sua frente, reconheça-a. Agora seu estado mental é puro, um vazio natural, que não possui natureza própria, nem substância, nem qualidade.

Sua mente é luminosa e vazia, e se manifesta na forma de uma grande massa de luz. É o buda da luz imortal. Reconheça-o.”

E outro trecho diz:

“Vá em frente dizendo essas palavras de forma clara, distinta, entendendo seu significado. Não as esqueça, porque o ponto essencial é reconhecer com certeza que tudo o que aparece, por mais aterrorizante que seja, é sua projeção. Não tenha medo, não se perca.

Este é o brilho natural da Lei, reconheça-o. Filho de nobre família, se você não entendeu este ponto essencial, você não reconhecerá os sons, a luz e os raios e continuará vagando pelo samsara (o ciclo de renascimentos no budismo e no hinduísmo).

Ao acordar do seu sono, você se perguntará o que aconteceu com você: reconheça isso como um estado de Bardo (período intermediário).”

Assim temos uma ideia do que trata o Livro Tibetano dos Mortos, em que podemos encontrar paralelos com outras tradições espirituais e também em experiências à beira da morte. Isso sem perder de vista a cultura em que foi produzido. E assim temos que levar em conta seus aspectos específicos, que podem servir para enriquecer nossa concepção do mundo e da espiritualidade.

O que achou desse artigo, gostou? Deixe seu comentário e compartilhe nas suas redes sociais.


Compartilhe!


VT-Post-Vanessa-Ramos

Marcello Salvaggio


Sou escritor e pesquisador nas áreas da religião, da literatura, do misticismo e da história.
Considero a espiritualidade a chave fundamental para o entendimento de nossas vidas, para encontrarmos o verdadeiro sentido de nossa existência, e todo meu trabalho é orientado nesse sentido.
Tenho livros publicados no Brasil e na Itália e sou formado em Letras pela USP e auricoloterapia pelo instituto EOMA, escola especializada em acupuntura e em outros ramos da medicina tradicional chinesa.
No campo da terapia e do aconselhamento, considero essenciais a empatia e o respeito ao livre-arbítrio alheio.


Veja também...

junho 15, 2020

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"62516":{"name":"Main Accent","parent":-1}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default Palette","value":{"colors":{"62516":{"val":"var(--tcb-skin-color-0)"}},"gradients":[]},"original":{"colors":{"62516":{"val":"rgb(19, 114, 211)","hsl":{"h":210,"s":0.83,"l":0.45}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"b4fbe":{"name":"Main Accent","parent":-1}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default Palette","value":{"colors":{"b4fbe":{"val":"var(--tcb-skin-color-0)"}},"gradients":[]},"original":{"colors":{"b4fbe":{"val":"rgb(19, 114, 211)","hsl":{"h":210,"s":0.83,"l":0.45}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
Publicação Anterior
__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"b4fbe":{"name":"Main Accent","parent":-1}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default Palette","value":{"colors":{"b4fbe":{"val":"var(--tcb-skin-color-0)"}},"gradients":[]},"original":{"colors":{"b4fbe":{"val":"rgb(19, 114, 211)","hsl":{"h":210,"s":0.83,"l":0.45}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
Próxima Publicação

Deixe seus comentários...

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>