dezembro 14, 2020

Ayurveda: a medicina tradicional indiana

O que é o Ayurveda?

Ayurveda

Frequentemente ouvimos falar de Ayurveda de forma redutiva para indicar receitas de preparativos à base de ervas e substâncias naturais, ou então como técnicas de massagem e vários tipos de terapias de purificação e relaxamento combinados com cosméticos.

Na verdade, o Ayurveda abrange tudo isso e é uma ciência médica antiga que pode ser considerada complementar à medicina ocidental.

Enquanto a medicina ocidental de fato se concentra nas manifestações da doença com uma forte especialização, o Ayurveda ensina que todas as doenças afetam tanto o corpo quanto a mente e que esses dois aspectos nunca devem ser tratados separadamente.

Ayurveda: uma visão holística

O Ayurveda aborda uma visão holística, ou seja, do ser humano como uma totalidade.

É uma tradição que recomenda uma visão global que inclui psicologia, espiritualidade, sexualidade, nutrição e relacionamentos.

Propõe, em suma, um modelo de saúde vinculado ao “estilo de vida”. Não se trata meramente de ir ao médico ou ao terapeuta ou de tomar remédios, mas de mudar de postura e buscar aplicar no dia a dia princípios que ajudem na manutenção da saúde.

O Ayurveda é provavelmente o mais antigo sistema de medicina natural do qual o homem tem memória.

A palavra Ayurveda significa Conhecimento da vida ou Ciência da vida: é composta pelos termos Ayus (Vida) e Veda (Conhecimento ou Ciência: daí os textos védicos ou dos Vedas, que são textos de conhecimento).

O Charaka Samhita e a definição de Ayurveda

Charaka Samhita

No Charaka Samhita, um dos livros fundamentais do Ayurveda, encontramos a definição de Ayurveda e o assunto de que trata: “o Ayurveda é definido como a ciência que descreve os estados de vida vantajosos e desfavoráveis, juntamente com o que é bom e o que é que é prejudicial à vida, que trata da longevidade e da própria vida” (Charaka Samhita I, 41)

No mesmo texto encontramos a definição de Ayus, vida, que se pretende como uma combinação de quatro elementos:

1. corpo

2. órgãos dos sentidos

3. mente

4. alma

O Ayurveda lida com todos os aspectos do bem-estar físico, psíquico e espiritual, e se preocupa tanto com o que é normal quanto com o que é anormal ou patológico.

De acordo com o Ayurveda, saúde não é apenas ausência de doença, mas é um estado de satisfação e bem-estar contínuos, um estado de felicidade física, mental e espiritual.

O conceito de equilíbrio expresso pelo Ayurveda envolve não só o perfeito funcionamento dos vários sistemas e órgãos, da psique e do espírito, mas também uma relação de feliz convivência com todas as criaturas, com os familiares, com os amigos, com o trabalho, com o clima e a cultura em que vivemos, com nossos ideais, com os hábitos, com a verdade, com o conceito que temos de Deus.

A Medicina ayurvédica

A Medicina ayurvédica

O objetivo principal do ayurvédica não se limita a aspectos superficiais como a preparação de remédios naturais e cosméticos tepapêuticos.

Ele consiste em eliminar a sensação de separação entre o Eu puro e ilimitado (a essência, que os indianos chamam de Atma ou Atman) e as expressões limitadas do eu relativo (Corpo, Sentidos, Mente).

Esta separação, realizada pelo intelecto, é chamada de “erro do intelecto” (Pragya Aparada).

Na análise que o ayurvédica faz da origem das doenças, o erro do intelecto está em primeiro lugar.

Com base nesta concepção de vida e seus mecanismos baseados no sistema filosófico de Samkhya, o Ayurveda nos traz os conhecimentos necessários para manter o equilíbrio do funcionamento da mente e do corpo.

Isso nos orientando a recuperar a memória da parte pura e ilimitada da vida, da nossa essência. Só assim é possível ir corrigindo o erro do intelecto que leva à identificação com os diferentes aspectos da vida terrena, como se fôssemos apenas o que aparentamos ser.

Após a afirmação do Yoga em todo o mundo ocidental, com milhões de pessoas se beneficiando de sua prática, estamos testemunhando um crescente interesse pelo Ayurveda e pelos princípios que essa prática nos transmite.

Esses princípios podem ser muito úteis tanto na área espiritual como na área estritamente médica e científica.

Segundo o Charaka, as virtudes que devem estar presentes no médico habilidoso são:

1 – conhecimento (Vidya)

2 – lógica (Tarka)

3 – ciência (Vijnana)

4 – memória (Smriti)

5 – adaptabilidade (Tatparata)

7- teste prático (Kriya

Temos aqui um sistema que não é dogmático nem desvinculado da pesquisa.

A combinação de hipóteses racionais apoiadas na aplicação prática e na experimentação tornam esse sistema extremamente flexível e capaz de acolher a contribuição pessoal de qualquer terapeuta que deseje melhorar sua aplicação.

Consequentemente, o ayurvédica tem uma atitude muito aberta e liberal em relação a outros sistemas médicos com os quais pode ser integrado de forma útil.

Portanto, o ayurvédica pode atuar como terapia complementar à medicina ocidental.

A grande meta do Ayurveda

O principal objetivo do Ayurveda é manter uma boa saúde em homens e mulheres saudáveis, a fim de apoiar os quatro objetivos principais da vida, que são:

1 – Dharma: aquilo que por meio da ação correta leva ao bem-estar do indivíduo e da sociedade;

2 – Artha: riqueza, disponibilidade de meios de subsistência;

3 – Kama – a satisfação dos desejos terrenos, paixão e amor;

4 – Moksha: A salvação alcançada por meio da libertação espiritual e da consciência da existência de Deus.

Além disso, o ayurvédica visa eliminar o sofrimento do homem doente

A natureza universal do Ayurveda

Eis o que diz um dos principais textos do Ayurveda:

“Desde que, nos tempos antigos, o Ayurveda foi concebido e ensinado por alguns sábios, alguns estudiosos argumentam que o Ayurveda teve um começo.

Na verdade, não é assim.

Não há nenhum período conhecido em que o ayurvédica não existisse e em que depois que veio à luz. Como o calor do fogo e a liquidez da água, o Ayurveda ou a ciência da vida é algo inato e não precisa de nenhum esforço da parte dos seres humanos para existir.” (Charaka Samhita 30.27)

Para concluir então, o Ayurveda não é patrimônio exclusivo de uma única cultura ou de um único país, não é prerrogativa de uma única religião, não pertence a um único período histórico.

Por tratar de fenômenos inerentes à natureza, ele tem um valor universal e uma atitude muito aberta às influências que vêm de diferentes culturas.

Medicamentos e dietas podem variar. Os princípios básicos que são sempre os mesmos.

Portanto, o ayurvédica pode ser considerado um Patrimônio Universal.



Marcello Salvaggio
logotipo amazon

Marcello Salvaggio


Sou escritor e pesquisador nas áreas da religião, da literatura, do misticismo e da história.
Considero a espiritualidade a chave fundamental para o entendimento de nossas vidas, para encontrarmos o verdadeiro sentido de nossa existência, e todo meu trabalho é orientado nesse sentido.
Tenho livros publicados no Brasil e na Itália e sou formado em Letras pela USP e auricoloterapia pelo instituto EOMA, escola especializada em acupuntura e em outros ramos da medicina tradicional chinesa.
No campo da terapia e do aconselhamento, considero essenciais a empatia e o respeito ao livre-arbítrio alheio.

Dúvidas no Amor?


Nossos Tarólogos Online respondem tudo!


A partir de R$ 9,90

Consultores VidaTarot

Coloque um ponto final nas suas dúvidas agora mesmo!


Veja também...

outubro 12, 2021

agosto 27, 2021

julho 19, 2021

>